Limpeza interna do Fórum começa a ser feita para reforma

Na manhã desta quinta-fera (20) funcionários da Prefeitura Municipal de Botucatu iniciaram a limpeza interna no prédio no antigo Fórum de Botucatu, na Praça Rui Barbosa, que está interditado desde 2002 por decisão do então diretor forense, juiz Luiz Otávio Duarte Camacho.

A primeira vistoria interna foi feita no início da semana pelo Secretário de Descentralização e Participação Popular, João Carlos Figueroa, para avaliar em que condições se encontravam as estruturas do prédio que foi cedido ao Município pelo Tribunal de Justiça (TJ) do Estado e existe a possibilidade de que ele abrigue, futuramente, a secretaria municipal de Educação e uma Pinacoteca.

Ainda estão espalhados pelos diversos cômodos dos três andares do prédio, objetos como móveis (escrivaninhas) mesas, aparelhos elétricos, computadores, entre outros, que foram utilizados e que estão em estado de deteriorização. “O que estiver em condições de uso, está sendo doado a instituições da cidade e o que for inservível será levado para um local apropriado”, enfocou o servidor David Devidé que esteve acompanhando o trabalho de limpeza feito pela prefeitura.

De uma maneira geral, o prédio está numa situação preocupante com infiltrações de água em diversos pontos, telhado e piso danificado, trincas nas paredes e reboco se desprendendo. O cheiro é muito forte em razão do prédio se tornar um verdadeiro criadouro de pombos, com excrementos das aves espalhados por todos os lados, principalmente, no piso superior, onde um dia funcionou o Tribunal de Júri.

Figueroa deverá elaborar nas próximas horas um relatório ao prefeito João Cury explicando a situação atual, para que ele determine a presença de um especialista em construção ao local para que seja feita uma análise técnica, com a finalidade de elaborar uma reforma e possibilitar que o prédio volte a ser utilizado em prol dos munícipes.

Vale lembrar que o prédio deverá ser vistoriado pelo secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo, no próximo dia 27, já que existe a possibilidade de que possa abrigar uma Pinacoteca. Além do secretário, deverá fazer parte da comitiva, o diretor da Estação Pinacoteca, Marcelo Araújo; a coordenadora da Unidade de Bibliotecas e Leitura (UBL), Adriana Cybele Ferrari e o diretor do Museu da Língua Portuguesa, Antonio Carlos Sartini.

Com isso o prédio do antigo Fórum, que passará por uma grande transformação pode fazer com que Botucatu seja o primeiro município do interior paulista a contar com uma Pinacoteca em parceria com o Estado e também ser contemplado com ampliação de acervo e inovações tecnológicas que possam tornar a Biblioteca Municipal “Emílio Peduti” uma referência.

Fotos: Jornal Acontece