Jiboia é morta por populares e cascavel é salva

Atendendo solicitação de populares o Grupo de Proteção Ambiental (GPA) formado pelos Guardas Civis Municipais Amâncio e Adeilson se deslocou até a Rua Josefina Pinheiro Machado, Jardim Itália onde fez contato com o proprietário da residência que indicou o local onde havia avistado uma serpente peçonhenta (cascavel), que foi capturada e encaminhada ao Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos (Cevap) da Unesp de Botucatu.

A mesma sorte não teve uma cobra popularmente conhecida como jibóia (não venenosa) que foi morta com uma pedra por transeuntes que passavam em frente a uma casa abandonada na Rua Coronel Julio Marcondes Salgado, região central da Cidade, em frente a praça da igreja São José, local onde o fluxo de transeuntes é acentuado.

Segundo moradores, o local está coberto pelo mato de mato onde proliferam animais (como ratos e cobras) e insetos peçonhentos (como escorpiões, aranhas, baratas), que saem do terreno e adentram em quintais e casas vizinhas. “O quintal está muito sujo e acaba se transformando em criadouros de insetos e animais nocivos ? Saúde humana. Tem muito bicho morando nesse local”, disse uma moradora que não quis se identificar.