Incêndio causa destruição na Zona Sul do Município

Fotos: Luiz Fernando

 

Vários bairros pertencentes à região Sul da Cidade como o residencial Santa Maria I, Parque 24 de Maio, Altos da Serra, Jardim Aeroporto e Cohab III, foram assolados por um incêndio na noite deste domingo (12), que causou destruição de uma grande área de vegetação nativa. O incêndio começou por volta das 13 horas e demorou cerca de 10 horas para ser controlado.

O Corpo de Bombeiros teve muito trabalho para controlar o fogo que se espalhou rapidamente e chegou muito próximo a residências daquela região do Município, sendo usados vários caminhões pipa. O motivo gerador do incêndio não foi detectado e está sob investigação, já que há indícios de que tenha sido criminoso.

Em razão da estiagem das últimas semanas, o Corpo de Bombeiros alerta que uma simples bituca de cigarro jogado no acostamento das rodovias onde a vegetação está seca, pode resultar em uma queimada onde o fogo se propaga rapidamente. Além do prejuízo ao Meio Ambiente, a fumaça e a fuligem ocasionadas pelas chamas podem causar intoxicação.

O clima seco com menor volume de chuva  tornam o ambiente propício ao surgimento de um maior número de focos de incêndios. Com isso o Corpo de Bombeiros chega a atender várias ocorrências diárias relacionadas a queimadas. “Fazemos triagem de cada caso, mas na maioria das vezes o fogo tem início de forma intencional, de ação humana, principalmente para a limpeza de terrenos”, colocou o tenente Edson Winckler Júnior, comandante do Grupamento dos Bombeiros de Botucatu.

De acordo com a Lei Complementar 1.007, de novembro de 2012, o incêndio pode gerar multa de R$ 100 mais R$ 5 por metro quadrado da área queimada. Em caso de reincidência, a multa passa para R$ 200 mais R$ 10 por metros quadrado. Em Áreas de Preservação Permanentes (APPs), como foi o caso recente, os valores destas multas são aplicados em dobro.