GCM de Botucatu desperta interesse em Fernandópolis

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Botucatu foi contatada por Antonio Leal, membro da coordenação do Rotary Clube de Fernandópolis, cidade do interior paulista que conheceu através de divulgação na mídia o projeto “Cidadania e Civismo”. A Cidade se interessou pelo projeto que a GCM desenvolve com as crianças, recebendo elas no comando geral para ter noções de cidadania e os serviços desenvolvidos pelos agentes de segurança. O interesse foi tamanho que solicitou detalhes do projeto para a implantação estudo de implantação naquele município.

O projeto “Cidadania e Civismo” foi desenvolvido através da Patrulha Escolar da GCM pelo secretário municipal de Segurança Pública e Direitos Humanos, delegado Adjair de Campos, que visa resgatar valores morais e cívicos esquecidos pela sociedade devido ? s mudanças nos parâmetros curriculares nas escolas, a chegada da globalização, o aumento de informação no dia a dia e a diminuição do tempo para assimilar tantas informações e atividades no universo da criança.

Satisfeito com a aceitação da ideia Adjair de Campos revelou que a finalidade desse projeto é incentivar o patriotismo, cidadania e civismo nas crianças botucatuenses. “Precisamos aflorar esses valores cívicos em nossas crianças. Esse é o objetivo dessa iniciativa”, ensina Campos. “Desde que foi lançado em 2010 tínhamos a intenção de levar o projeto a todas as escolas do município, pois entendemos que despertando o civismo e cidadania nas nossas crianças, estaremos preparando-as para o futuro, para que elas vivam num País melhor e mais justo para todos”, acrescentou.

Na ocasião do lançamento do projeto em Botucatu o prefeito João Cury Neto, ressaltou que a iniciativa iria ensinar as crianças os princípios de valores e nas ações de vida coletiva. “Tudo é importante, mas nada substitui o calor humano. Temos que trabalhar para semear isso, resgatando o civismo e o patriotismo, fazendo com que as crianças façam o exercício da cidadania. Estamos plantando uma semente hoje para colher frutos amanhã. Essa é a mensagem que temos que passar para nossas crianças”, pregou João Cury.