Estagiários dos pontos de informações turísticas de Botucatu passam por capacitação

Estagiários dos Pontos de Informações Turísticas de Botucatu passam por capacitação  (2)Os estagiários dos Pontos de Informações Turísticas (PIT) de Botucatu participaram nos meses de junho e julho deste ano de capacitações promovidas pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Turismo.

Na ocasião foram promovidas visitas técnicas na Fazenda Lageado, Museu do Café, CEVAP, Centro Histórico, Mirante e Capela de São Cristóvão. Os estagiários também foram até a Rampa de Voo Livre “Na Base da Nuvem”, Indiana, Bocaina, Cantina Bela Vista, Morro do Peru, Mirante da Cuesta, Casa do Artesão, Associação dos Artesões no Terminal Rodoviário, sede do Pólo Cuesta, Complexo Turístico Véu de Noiva, Demétria, Pedra do Índio e Grand’Amore (Doces caseiros e vista para as 3 Pedras).

Estagiários dos Pontos de Informações Turísticas de Botucatu passam por capacitação  (3)Segundo o diretor de Turismo, Thiago Donini, os estagiários passam a utilizar coletes padronizados e outras visitas serão agendadas nos próximos meses para que eles conheçam outros atrativos.

“É nossa função capacitá-los. Durante as visitas eles foram orientados a ter um olhar diferente para a Cidade, um “olhar de turista”. Observaram as placas de sinalização, os trajetos e atrativos, quais são os serviços em determinada região são oferecidos, pontos de taxi, opções de alimentação e hospedagem, e outros serviços e informações que o visitante de nossa região possa precisar”, salienta.

Estagiários dos Pontos de Informações Turísticas de Botucatu passam por capacitação  (1)O secretário de Esportes, Lazer e Turismo, Antonio Carlos Pereira , destaca que Botucatu conta com dois Pontos de Informações Turísticas (PIT). O primeiro inaugurado em 2013, na Avenida Prof. José Pedretti Neto, nº161, Vila Nogueira, ao lado da Sabesp, e outro instalado recentemente no Shopping Botucatu.

“A capacitação dos estagiários é muito importante porque eles têm que conhecer os atrativos que indicam nos PITs, falar com propriedade dos locais e do que o turista pode encontrar, tornando o atendimento mais seguro e preciso”, enfatiza.