Educação investe em novos materiais para aulas de Educação Física

A Secretaria Municipal de Educação tem feito a entrega, ? s escolas municipais de Ensino Fundamental (Emefs), de novos materiais para as aulas de Educação Física. Eles foram adquiridos através de pregão, ainda no final de 2010, e custou aos cofres públicos pouco mais de R$ 60 mil.

A lista inclui diversos tipos de bolas (futsal, futebol de campo, de borracha, basquete, handebol, vôlei, tênis, tênis de mesa) colchonetes, bambolês, tabuleiros de xadrez e damas, coletes, cones, entre outros itens.

Além do Cieeja (Centro de Integração Especial para Jovens e Adultos), foram beneficiadas as seguintes escolas municipais: “Angelino de Oliveira”; “Antenor Serra”; “Dr. João Maria de Araújo Júnior”; “Rafael de Moura Campos”; “Professor Jonas Alves de Araújo”; “Professora Nair Amaral”; Professor José Antonio Sartori”; “Professor Luiz Tácito Virginio dos Santos”; “Luiz Carlos Aranha Pacheco”; “Raul Torres”; “Dr. Cardoso de Almeida”; “Elda Moscogliato”; “Antenor Serra”; “Professor Paulo Guimarães”; “Professor João Queiroz Marques”; “Professor Martinho Nogueira”; “Professor Francisco Guedelha”; “Professor Américo Virginio dos Santos” e “Professor Raymundo Cintra”.

Segundo Gisele Bertonoli, coordenadora de Educação Física da Rede Municipal de Ensino, há alguns anos as escolas municipais apresentavam carências nas atividades esportivas e de recreação com qualidade. “Algumas escolas tinham somente o material mínimo e ? s vezes muito antigo, o que limitava o desenvolvimento de mais modalidades. Agora a qualidade das aulas com certeza irá melhorar muito”, afirma Gisele, que ao lado de Carlos Alves de Araújo, coordena o trabalho de 25 professores de Educação Física que atuam junto aos alunos de 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Entre eles está Renato Matias, professor de Educação Física na escola Paulo Guimarães, no Jardim Brasil, que demonstrou mais otimismo com o trabalho que pode ser executado em quadra, daqui por diante, junto ? s crianças. “Antes era tudo muito improvisado. Jogávamos basquete com bola de vôlei e quase não havia material suficiente para atender todos os alunos de uma só vez. Agora posso organizar até circuitos com os cones, colchonetes, bolas e bambolês”, exemplifica.

Assim que soube das deficiências na área de Educação Física das escolas, o secretário municipal de Educação, Narcizo Minetto Júnior, logo liberou a maciça compra de novos materiais. “É nossa obrigação oferecer o melhor não só dentro das salas de aula, como também fora delas. A atividade física deve ser encarada por nós educadores com a mesma importância que damos ? s demais disciplinas porque é através do esporte que as crianças e jovens aprendem da maneira mais pura a conviver e respeitar o próximo”, comenta.

Fonte: Secretaria de Comunicação – FMB