Cultura da Paz realiza a destruição de milhares de armas infantis

A Campanha do Desarmamento Infantil, que faz parte do projeto Cultura da Paz lançada no dia 4 de agosto foi encerrada nesta terça-feira (7) em um ato simbólico com a destruição de milhares de armas de brinquedo arrecadadas. Nesse período da campanha, foram levadas palestras e desenvolvidas as mais diversas atividades que mobilizaram cerca de nove mil alunos da rede municipal de ensino e alguns colégios particulares da cidade. A campanha foi promovida pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade (FSS) e Editora Abril.

As ações “Aceitar o Diferente”, “Dialogar”, “Ser Justo” e “Cuidar” foram os temas trabalhados e que envolvem conceitos de não violência. O objetivo da campanha foi de promover valores e princípios que estimulem a convivência harmoniosa, partindo dos professores, funcionários, alunos e pais, chegando a toda a comunidade botucatuense.

Satisfeita com a receptividade popular e o resultado obtido com a arrecadação de armas de brinquedos, a presidente do FSS, Rachel Cury, adiantou que a campanha atingiu o objetivo e deverá ter continuidade em 2011. “Plantamos a semente e conseguimos passar um pouco ? s nossas crianças e adolescentes que a cultura de violência não nos leva a lugar nenhum”, observou, lembrando que foram levados para o desfile de 7 de setembro, banners, cartazes, panfletos alusivos da campanha e muitas bexigas brancas, simbolizando a paz.

Para Cury, o mais importante foi o engajamento dos alunos das escolas que produziram inúmeros cartazes com mensagens de paz e não violência, apresentação de peças de teatro, entre outras atividades como a produção de painéis, dinâmicas em sala de aula, trabalhos com música e jogos lúdicos.

“Gostaria aqui de parabenizar a agradecer a todos os educadores da rede de ensino que, de alguma maneira, contribuíram para que essa campanha obtivesse êxito. Conseguimos, através dos temas desenvolvidos, passar essa mensagem de paz para os alunos e isso será usado no dia a dia para que eles aprendam a respeitar o próximo”. frisou a presidente do FSS.

A campanha surgiu de uma parceria entre a Prefeitura Municipal a Editora Abril e objetivou a troca de armas de brinquedos por revistas para desenvolver e incentivar nas crianças o hábito da leitura, entretenimento no município, fortalecer ações de combate a violência, promover cultura, despertar o conceito de cidadania iniciando esse procedimento no próprio lar, junto com as crianças.

Durante a campanha os alunos trocaram armas por revistas da Editora Abril e segundo Rachel Cury, a campanha recolheu, aproximadamente, 2.500 armas. Ela revela que as escolas que mais arrecadaram foram o projeto Madre Marina Videmari e a escola particular Talentinhos, que receberam revisteca da Editora Abril. As trocas foram feitas em nas escolas municipais, estaduais e particulares, além de bancas de jornais e revistas espalhadas pela cidade.

Fotos e vídeo: Valério A.Moretto