Botucatuense atende invasão de caranguejos em Bertioga

Marcelo Pinheiro, biólogo especialista em caranguejo da espécie uçá desde 1998, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), de Botucatu, foi destaque no programa Fantástico da Rede Globo deste domingo, após ter sido convidado pela Prefeitura de Bertioga, por meio da Secretaria de Meio Ambiente a se deslocar até aquela cidade praiana para dar um parecer técnico e esclarecer o recente fenômeno ocorrido quando milhares de caranguejos uçá saíram do mangue e invadiram a praia de Itaguaré.

A bióloga da Secretaria de Meio Ambiente de Bertioga, Mylene Lyra, ? disse saber que podia se tratar da alta incidência de chuva, o que diminuiu a salinidade dos manguezais e obrigou os caranguejos a procurar um local com mais salinidade. “Mas achamos melhor consultar um especialista para ter um parecer mais técnico”, disse.
Marcelo Pinheiro esteve em Bertioga para verificar de perto o fenômeno.? Explica entre os meses de dezembro e março, essa espécie de caranguejo realiza a “andada”, quando os machos circulam pelo manguezal a procura da fêmea para procriação.

“Juntando a isso, ocorreu ao mesmo tempo uma grande quantidade de chuvas, o que diminuiu a salinidade da água do mangue, obrigando os caranguejos a buscar um local com equilíbrio entre água salgada e doce, e além desses dois fatores, o ritmo lunar também interferiu. Entre as luas nova e cheia ocorre a andada. Todos esses fatores favoreceram esse fenômeno que é raro, porém natural”, ? explicou o biólogo botucatuense.

Sobre a ação da Diretoria de Operações Ambientais (DOA) de recolher as espécies da praia e levar de volta ao mangue, o especialista afirmou que a providência é correta. “Muitos caranguejos poderiam morrer pelo calor da areia, por isso, essa foi a melhor medida para preservá-los”.

Pinheiro recolheu alguns animais para análise em laboratório. “Vamos fazer análise da biometria, estágio de muda e também da veia gonodal (vaso sanguíneo que carrega sangue a partir da gônada – testículo, ovário – em direção ao coração), para ver se estão em época de reprodução”. Os resultados da análise serão encaminhados para a Secretaria de Meio Ambiente de Bertioga.

?

?