Botucatu vai sediar 3º Encontro de Agroecologia

Uma Ciência relativamente nova estará em discussão no 3º Encontro Internacional de Agroecologia (EIA), que será realizando entre os dias 31 de julho e 03 de agosto, em Botucatu-SP. De acordo com a professora doutora Beatriz Stamato, a agroecologia busca responder ? crise socioambiental que vivemos na atualidade. “Trata-se de um retorno ? s origens da agricultura familiar, aliando o saber popular com o conhecimento científico”, explica.

Segundo a professora, a agroecologia é um conhecimento que inspira a busca por novas formas de produzir alimentos e permitir entender as relações entre o campo e a cidade. “Possibilita mãos sustentabilidade para a produção agrícola e mais justiça no campo”.

Entre as técnicas alternativas, Beatriz cita a rotação de cultura, poli cultivo e controle biológico de pragas e doenças, eliminando os agrotóxicos e agroquímicos. “Setenta por cento da alimentação dos brasileiros é proveniente da agricultura familiar, porém as grandes corporações agrárias querem vender sementes e agroquímicos, tornando os produtores dependentes deles. A agroecologia quer tornar essas pessoas independentes, mostrando técnicas de cultivo, manejo e controle biológico que possibilitam uma produção mais barata, independente, sustentável e que resultam em uma alimentação mais saudável ? população”, declara Beatriz.

{n}3º EIA {/n}

Acadêmicos, técnicos, pesquisadores e estudantes ligados ? s experiências em Agroecologia no Brasil e outros países latino-americanos se reunirão para um amplo e profundo debate com o foco direcionado para o intercâmbio de conhecimentos técnico-científicos com o tema “Redes para Transição Agroecológica na América Latina”, durante o 3º Encontro Internacional de Agroecologia, que será realizado em Botucatu, entre os dias 31 de julho e 3 de agosto. A programação é extensa e inclui palestras, mesas redondas, debates, oficinas, minicursos e uma feira de saberes e sabores.

De acordo com os organizadores, entre os objetivos estão situar a Agroecologia como marco teórico e metodológico importante para a consolidação de estratégias de desenvolvimento rural sustentável; promover a articulação entre iniciativas e programas sobre o tema realizados no Brasil e em outros países da América Latina; discutir a Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica; debater o currículo de formação em Agroecologia nos cursos de graduação e pós-graduação.

Participam do evento nomes respeitados na área como Vandana Shiva, líder do Movimento Navdanya da Índia, expoente mundial no debate sobre biodiversidade, gênero e soberania alimentar; Miguel Altieri, pesquisador da Universidade de Berkeley/Califórnia e coordenador da Sociedade Científica Latinoamericana de Agroecologia; Eduardo Sevilla Guzmán, catedrático do Instituto de Sociologia e Estudos Campesinos da Universidade de Córdoba; Victor Manuel Toledo, pesquisador reconhecido no debate mundial sobre agrobiodiversidade e conhecimento popular.

Dentre os participantes brasileiros está Francisco Roberto Caporal, professor doutor da Universidade Federal Rural do Pernambuco, reconhecido internacionalmente pela sua influência no grupo idealizador da nova Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural do Brasil – PNATER.

O evento é uma realização da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp – Campus de Botucatu -, Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais e Instituto Giramundo Mutuando. Inscrições, programação completa e mais informações no site www.eia2013.org

Fonte: José Alberto Conte Junior