Botucatu conquista mais quatro reformas para a Educação

O prefeito João Cury Neto assinou na manhã desta terça-feira (19) quatro ofícios que autorizam reformas de prédios vinculados ? área de Educação de Botucatu.

As obras serão as seguintes: reforma e acessibilidade da Escola Estadual Pedro Torres, no Lavapés; construção de três salas de aulas na Escola Estadual Sophia Gabriel de Oliveira, na Cohab 1, que abrigará o Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos (Ceeja); outras três salas na Escola Estadual do Jardim Peabiru; além da reforma e acessibilidade do imóvel onde hoje está abrigada a sede da Diretoria Regional de Ensino, no Centro.

Os documentos serão agora encaminhados ? Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) que financiará as obras. Elas irão sair do papel ? medida que os projetos e documentações começarem a ser entregues ao FDE, que consequentemente irá colocá-las no cronograma de investimentos do Governo do Estado.

Estas quatro novas conquistas são fruto de intermediações do prefeito de Botucatu e o dirigente regional de ensino, Valdir Paixão, junto ao secretário estadual da Educação, Herman Jacobus Cornelis Voorwald, que em fevereiro deste ano já havia autorizado a construção de mais quatro escolas estaduais de Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano) e Ensino Médio (1º a 3º ano) que serão construídas no Distrito de Rubião Júnior, Comerciários III, Jardim Itamaraty e Residencial Maria Luiza. Os projetos e documentações estão sendo encaminhados ao Governo do Estado e o processo em trâmite mais avançado é o de Rubião Júnior.

“O mais difícil já conseguimos, que são essas autorizações de obras pontuais e de extrema urgência para o sistema de ensino de Botucatu. Só com a construção das escolas em Rubião, Comerciários, Itamaraty e Maria Luiza deverão ser criadas mais de mil vagas”, calcula Valdir Paixão.

“No Ensino Infantil conseguimos reduzir drasticamente a fila de espera nas creches, algo que era emergencial para as mães que não tinham onde deixar suas crianças para irem trabalhar. Agora o foco está no ensino Fundamental e Médio. Essas quatro novas escolas e mais estas reformas autorizadas pelo Estado criam um novo patamar para a educação de nossos adolescentes, que ainda terão a disposição o Colégio da Embraer que está em ritmo acelerado de construção e é referência no ensino público preparatório para os vestibulares”, argumenta João Cury.