Apae sedia Conferência dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Na próxima quinta e sexta-feira (22 e 23), o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência e da Assessoria em Políticas de Inclusão Social da Prefeitura organizam a segunda Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Botucatu, que acontecerá na (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Destaque para a participação da Deputada Federal Mara Gabrilli (foto), que na abertura do evento, irá palestrar sobre os desafios para a garantia dos direitos das pessoas com deficiência.

A Conferência de Botucatu desenvolverá seus trabalhos com a temática “Um olhar através da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, documento – ONU”. Ele será dividido em quatro eixos: educação, esporte, trabalho e reabilitação profissional; acessibilidade, comunicação, transporte e moradia; saúde, prevenção, reabilitação, órteses e próteses; e segurança, acesso ? justiça, padrão de vida e proteção social adequados.

Paulo Malagutte, assessor especial em Políticas de Inclusão Social, argumenta que tal Conferência é o espaço mais democrático para analisar os avanços e discutir estratégias e ações voltadas aos deficientes. “O fundamental é que a Conferência possui caráter deliberativo. Isso é, além da possibilidade da apresentação de propostas, ela representa um fórum legal de orientação das tomadas de decisões. É a partir de seus resultados que serão orientadas as políticas públicas para as pessoas com deficiência nos próximos anos”, explica. “O importante é que este debate não é exclusivo aos participantes do movimento em defesa das pessoas com deficiência, mas também será voltado para toda a sociedade civil, gestores públicos, profissionais das áreas da educação e saúde, entre outros”, completa.

Durante os próximos meses, todo o Brasil discutirá os mais importantes documentos que tratam dos direitos das Pessoas com Deficiência. Através das etapas municipais e estaduais as deliberações serão condensadas e encaminhadas para a etapa nacional. Esta ocorrerá entre os dias 3 a 6 de dezembro deste ano, em Brasília. Nesta etapa ocorre um espaço único de ajuntamento das propostas que retratará o anseio de toda a comunidade brasileira sobre esta importante questão.

A Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Botucatu, além da própria Apae, conta com a colaboração da Adefib (Associação dos Deficientes Físicos de Botucatu), Apape (Associação de Pais e Amigos de Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais), Espaço São Micael, Arte e Convívio, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e Drads (Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social) de Botucatu e também das Secretarias Municipais de Educação, Saúde, Habitação, Transporte, Assistência Social e Descentralização.

Segundo dados do último Relatório Mundial sobre Deficiência (2011), da Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 15% da população possui algum tipo de deficiência.

{n}Sobre Mara Gabrilli{/n}

Mara Gabrilli, hoje com 43 anos, há 16 sofreu um acidente de carro que a deixou tetraplégica e recebeu uma nova condição para a vida: a impossibilidade de se mexer do pescoço para baixo. Mara Gabrilli foi a primeira a ocupar o cargo de secretária para políticas voltadas para as pessoas com deficiência no município de São Paulo, foi vereadora também em São Paulo, deputada estadual e hoje exerce o cargo de deputada federal.