Ambiental investiga morte de peixes em lagoa

Fotos: Luiz Fernando

 

Por motivos que ainda são desconhecidos, dezenas de peixes de diferentes espécies estão morrendo na lagoa da Associação Desportiva da Polícia Militar (ADPM). Em razão do mau cheiro, os moradores das proximidades denunciaram o fato à Polícia Militar Ambiental, que tem no comando o tenente Gustavo Henrique do Nascimento.

Depois de uma avaliação a ser feita no local, a Ambiental poderá acionar os técnicos da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) órgão ligado a Secretaria do Meio Ambiente do governo paulista, para verificar a ocorrência e recolher amostras da água para testes.

Vale lembrar que a Polícia Ambiental de Botucatu atende a uma área onde estão inseridos 26 municípios da região, agregando uma população estimada em 500 mil habitantes. Também estão dentro da área de comando da Ambiental de Botucatu as três maiores represas do Estado de São Paulo: Barra Bonita, Chavantes e Jurumirim. O território alcança 15 mil quilômetros quadrados de área terrestre, 1.000 quilômetros quadrados de rios e 1.500 quilômetros quadrados de represas, atendendo a uma média 100 denúncias de crimes contra a natureza por dia.