Alunos de Medicina iniciam fase final do internato

Durante a recepção dos alunos do sexto ano do curso de Medicina da Unesp de Botucatu – quando passam por estágios obrigatórios -, dirigentes da Faculdade e do Hospital das Clínicas deixaram suas mensagens aos estudantes que iniciaram o último ano da graduação. Logo após assistirem a palestra do médico e professor da Universidade de Campinas (Unicamp) Sigisfredo Luís Brenelli os universitários já iniciaram a etapa mais prática de sua formação: o último ano do internato.

Nessa fase, divididos em grupos eles percorrem as diferentes enfermarias do Hospital das Clínicas e recebem capacitação em várias áreas, como: Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Dermatologia, Pediatria, Pronto-Socorro, entre outras.

Professor José Carlos Peraçoli, vice-diretor da FMB, ressaltou o momento especial vivido pelos alunos nessa fase de formação profissional e deixou uma mensagem de incentivo a todos. “Por diferentes motivos vocês escolheram ser médico, o que os levou a batalhar muito para chegarem a este concorrido curso, que no vestibular para 2014 atingiu a marca de 216,5 candidatos por vaga”, salientou.

Irma de Godoy, professora da FMB e chefe de gabinete do Hospital das Clínicas de Botucatu, disse que o HCFMB continua de portas abertas para discutir e aprimorar os assuntos de interesse dos estudantes e elencou itens que devem ser seguidos e aperfeiçoados pelos alunos no decorrer do ano. “Vocês (alunos) têm condições de serem diferentes, tem professores bons, ambiente de ensino adequado. Sejam bem-vindos e bom ano”, disse.

A representante da Comissão do Internato, professora Joelma Gonçalves Martim, engrossou o coro e também pediu que os alunos vivam intensamente essa fase da graduação. Ela lembrou que a turma do sexto ano é diferenciada, por isso, a dedicação neste momento certamente será recompensada no futuro. “Precisamos ver a iniciativa de vocês para essa transformação”, enfatizou.

“Essa trajetória (graduação) teve vários momentos de altos e baixos e agora é o internato, esse contato mais próximo com os pacientes. Esperamos que a postura seja a mesma dos anos anteriores: de transformação”. Foi essa a mensagem central da coordenadora do curso de graduação em Medicina, professora Jacqueline Caramori. A docente ainda recomendou que os alunos não se esqueçam da importância do Sistema Único de Saúde (SUS) na vida profissional. “Tudo o que fizeram até hoje foi graças ao SUS”, colocou.

O currículo é dividido nos três ciclos: básico (1ª e 2ª séries), profissionalizante (3ª e 4ª séries) e internato (5ª e 6ª séries). Os cenários utilizados nas atividades de formação médica são: Hospital das Clínicas (HC) da FMB/UNESP, Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Saúde de Família (USF) da Secretaria Municipal de Saúde de Botucatu, Centro de Saúde Escola (CSE) e hospitais de nível secundário (Hospital Estadual de Bauru e Hospital do Bairro de Botucatu).