Acessibilidade Rural avança e contempla setor Sul

 

A Prefeitura de Botucatu lançou neste sábado (5), no Clube Kaikan, na Colônia Santa Marina, a segunda etapa do Programa de Acessibilidade Rural (“CEP Rural”). A iniciativa é resultado de um levantamento da Zona Rural do Município que permitiu a identificação de todas as estradas, propriedades rurais, pontes e pontos críticos, visando melhorar a logística do escoamento da produção e a circulação de pessoas.

O estudo também promove ação preventiva de reparos e reforma, facilita a localização das ocorrências, e agiliza serviços de transporte já que as propriedades rurais são geo-referenciadas. O caráter inédito do Programa garantiu ao município de Botucatu a conquista do Prêmio Mario Covas, em 2012, na categoria “Inovação em Gestão Estadual”.

O “CEP Rural” é desenvolvido de forma transversal pelo Poder Público Municipal através das secretarias de Planejamento, Agricultura, Educação e Segurança por meio da Guarda Civil Municipal (GCM), além do Conselho de Desenvolvimento Rural e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) regional Botucatu.

A meta é identificar cerca de 1.300 imóveis rurais placas padronizadas, que levarão o nome da propriedade e um número. As informações serão suficientes para a localização eficiente de sítios, chácaras e fazendas, principalmente em situações em que seja necessário o envio de alguma viatura policial ou ambulância até o local.

Com a placa instalada, basta a pessoa informar o código da propriedade dela já cadastrado em um banco de dados compartilhado, inicialmente, com a Central do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Guarda Civil Municipal, através dos respectivos telefones de emergência, 199 e 192. Assim, o motorista da viatura será informado e chegará até o local com o auxílio de um GPS.

Na primeira etapa do programa foram beneficiados 200 moradores da chamada Baixada Serrana, setor 5 da zona rural de Botucatu, que já tiveram suas propriedades identificadas através das placas-padrão. 

Foram distribuídas mais 300 placas para proprietários rurais do setor Sul que inclui as seguintes localidades: Roseira, Colônia Santa Marina, Três Pedras, Demétria, Parque dos Pinheiros, Green Valley, Mandacaru (captação de água), Véu de Noiva, Fazenda Nova América, Rodovia Gastão Dal Farra, Rodovia Pedro Bosco e Estrada João Bruder Greguer. 

Para o mês de agosto está programada o lançamento da terceira etapa do programa com a identificação por meio de placas de mais 200 propriedades rurais de outro setor a ser definido pelos gestores.