600 pessoas prestigiam Dia de Campo do Eucalipto

Cerca de 600 pessoas, entre produtores rurais, engenheiros florestais, agrônomos, técnicos florestais e agrícolas e estudantes, participaram da nona edição do Dia de Campo do Eucalipto, realizado nos dias 29 e 30 de outubro, pela Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, câmpus de Botucatu.

Coordenador do evento juntamente com o professor Carlos Frederico Wilcken, o professor Saulo Guerra comemorou o sucesso. “Esta edição superou as anteriores em todos os aspectos. Tivemos um grande público, uma melhor estrutura, inovações nos temas apresentados e presença mais atuante dos fabricantes de equipamentos. Os participantes tiveram em um dia uma real noção do que é a silvicultura e de como está a tecnologia florestal atual”
.
Pela primeira vez, o evento aconteceu em dois dias. No primeiro, os participantes conferiram palestras sobre temas como “Benefícios do manejo de uso múltiplo para florestas de eucalipto”, “Pragas e doenças florestais”, “Incêndio Florestal”, “Controle de plantas invasoras”, “Inovações na Mecanização Florestal” e “Seguro Florestal”.

No segundo dia, aconteceram as dinâmicas “Preparo de solo e plantio”, “Adubação/calagem ou gessagem”, “Aplicação de herbicidas”, “Aplicação de formicida – monitoramento de pragas e doenças”, “Inventário florestal das áreas de 2 a 6 anos”, “Colheita mecanizada e movimentação florestal”, “Desbrota”, “Avaliação das áreas de uso múltiplo com 1 ano de idade”, “Colheita de biomassa florestal”, “Avaliação de plantios adensados para fins energéticos”, “Oficina de plantio de árvores nativas” e “Combate ? incêndios”.

As máquinas florestais chamaram especialmente a atenção do público do Dia de Campo. A New Holland apresentou uma colheitadeira de biomassa florestal – uma máquina que corta, derruba e tritura a madeira, deixando na forma que o produtor quiser para adequar ao seu empreendimento florestal. “É uma inovação mundial, um novo conceito de mecanização florestal que o público viu em primeira mão, através da parceria da FCA com a New Holland”, afirmou o professor Guerra.

A Ponsse, por sua vez, apresentou um forwarder- mais conhecido como Buffalo King 8X8 – para tarefas de baldeio, ou seja, a máquina transporta o eucalipto da floresta até os caminhões que vão seguir pelas estradas. O professor Kleber Pereira Lanças, da FCA/Unesp, enfatizou o crescimento da mecanização no setor. “Hoje a área rural, incluindo a florestal, tem tecnologia para vencer os desafios com soluções que são sustentáveis e rentáveis para o produtor”.

O público aprovou o novo formato do evento, que concentrou as diversas palestras no primeiro dia e todas as dinâmicas e atividades de campo no segundo dia, e também a estrutura e os conteúdos apresentados. “É o quarto ano que venho e está sempre melhorando”, disse José Maurício Cardoso Barreto, representante de uma empresa sediada em São Paulo, com propriedades nos municípios de Avaí, Santa Cruz e Cabrália Paulista, que atua no segmento de produção de eucalipto e mogno para a indústria moveleira. “Achei as palestras interessantes, especialmente a questão de financiamentos e também sobre controle de pragas que é um tema ao qual precisamos estar muito atentos”.

O produtor rural Marcelo Malvesi, de Além-Paraíba, Minas Gerais, esteve pela primeira vez no Dia de Campo e também gostou do evento. “É uma oportunidade fantástica, pois oferece explicações que equivalem a uma consultoria”. Ele se interessou especialmente por temas como novos clones, tendências do mercado e plantio. “Meu bloco está cheio de anotações com coisas que aprendi e vou tentar aplicar ? minha produção”.