Vigilância reforça cuidados sobre proliferação da dengue

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) de Botucatu, vinculada ? Secretaria Municipal de Saúde, que realiza constantes trabalhos sobre o índice de infestação do mosquito da dengue (aedes aegypti) na Cidade, reforça orientação a todos os munícipes que, devido ? s chuvas da semana passada e o fato de que nos próximos meses as mesmas serão constantes, não deixem materiais em condições para acúmulo de água, ambiente propício para a colocação dos ovos e desenvolvimento de novas larvas do inseto.

“Pratos de plantas, materiais recicláveis, encerados, calhas, latas utilizadas em construção civil, brinquedos que ficam espalhados pelo quintal, e outros materiais com utilidade para os munícipes que ficam em condições de acumular água, são responsáveis por 70% dos potenciais criadouros de aedes aegypti em nosso Município”, explica Valdinei Silva, supervisor da VAS.

Vale lembrar que os recipientes que não podem ser descartados devem ser acondicionados em locais cobertos e lavados com bucha pelo menos uma vez por semana, uma vez que esta é a forma mais adequada de se remover os ovos que são depositados nas paredes dos recipientes pela fêmea do mosquito.

No mês de setembro deste ano, a Vigilância Ambiental em Saúde realizou, em parceria com o Departamento de Parasitologia do Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu, mais um trabalho para identificar as áreas com infestação do mosquito transmissor da dengue.

Na oportunidade, o resultado mostrou que apenas 1,6% das armadilhas estavam com a presença de ovos do inseto transmissor. No mês de fevereiro de 2011 o resultado desta pesquisa apontou que 64% das armadilhas continham ovos, e no mês de junho 4%, o que mostra nova queda na infestação de mosquitos da dengue.

{n}Sintomas e casos{/n}

A Vigilância Epidemiológica de Botucatu esclarece ainda que se a pessoa apresentar sintomas da dengue (febre alta, enjoos, vômitos, dor de cabeça, no fundo dos olhos, nos músculos e nas articulações), ela deve evitar a automedicação e procurar qualquer unidade de saúde do Município para o teste de sorologia, que pode ser feito apenas a partir do sexto dia de apresentação dos sintomas.

De acordo com a VAS, neste ano foram confirmados em Botucatu 16 casos importados e dez autóctones (com origem no Município). Nenhuma morte relacionada ? dengue foi registrada na Cidade em 2011.