Vacinação contra a Pólio é estendida até dia 31

A Secretaria Municipal de Saúde comunica que estenderá a segunda fase da campanha de vacinação contra a pólio (paralisia infantil) até o dia 31 de agosto. A data limite seria na última sexta-feira (20). A campanha, que teve início no último dia 14, compreende a imunização de crianças menores de 5 anos de idade.

Com essa nova sistemática, os pais os responsáveis das mesmas terão um prazo maior para poderem levar as crianças a uma Unidade Básica de Saúde mais próxima de suas casas e receberem as duas gotinhas da vacina, que não tem contra-indicações.

Até quinta-feira da semana passada, já haviam sido vacinadas 7.830 (91,9%] crianças menores de 5 anos de idade. De acordo com dados parciais da Secretaria Municipal de Saúde, do grupo estimado de 1.637 crianças menores de 1 ano, 1.532 (93,5%) foram vacinadas. Das 6.883 crianças de 1 a 4 anos de idade, 6.258 (91,5%) também tomaram a vacina.

A intenção da Secretaria Municipal de Saúde ainda é imunizar 95% do total de 8.520 crianças da Cidade. Na primeira fase da campanha, promovida no mês de junho, foi contabilizada a vacinação de 8.072 crianças, isto é, 95,27% do total de 8.473 crianças estimadas na época.

Até ? s15 horas de quinta-feira (19), o Ministério da Saúde já havia registrado a imunização de 11.754.175 crianças em todo o Brasil, o que corresponde a 80,5% do objetivo da campanha, que é imunizar 14,6 milhões de crianças.

De acordo com o secretário municipal da Saúde, Antônio Luiz Caldas Júnior, o diferencial desta campanha, em Botucatu, tem sido a dedicação dos funcionários da Saúde. “No dia 14 foram quase 300 profissionais envolvidos na campanha, entre enfermeiras, auxiliares de enfermagem, agentes de saúde, entre outros. Disponibilizamos kits de lanche mais diversificados e de qualidade pois sabemos que estas pessoas têm se empenhado ao máximo, não apenas nesta, mas como também em outras campanhas que realizamos”, valoriza.

As crianças que estiverem com a vacinação em atraso também podem atualizar a carteira com as demais doses, como a Tetravalente (contra difteria, tétano, coqueluche, e Haemophilus Influenzae), Tríplice Viral [sarampo, caxumba e rubéola] e Hepatite B.

A poliomielite é causada pelo poliovírus selvagem, e pode levar ? paralisia infantil. A contaminação se dá principalmente por via oral, e os sintomas iniciais de contágio incluem febre, mal-estar e dor de cabeça. Mais informações sobre a campanha de vacinação contra a poliomielite podem ser obtidas pelo telefone 3811-1105.