Unifac colabora com estoque de sangue do Hemocentro

Alunos do Colégio Cepra-Unifac realizaram uma campanha solidária para captação de sangue ao Hemocentro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB). Diversas bolsas foram coletadas de diferentes tipos sanguíneos que vão auxiliar na normalização do estoque do banco de sangue do hospital. O objetivo dos alunos foi procurar conscientizar a população botucatuense sobre a importância de colaborar com doações de sangue.

Para Aparecida Donizete Franco, assistente social do Hemocentro, o exemplo dos alunos da Unifac é louvável e deveria ser seguido por outras instituições da Cidade. Lembra que a quantidade de bolsas disponível em estoque está abaixo do necessário.

“Embora o serviço esteja apto a receber 130 doadores num único dia, diariamente são captadas menos de 50 bolsas de sangue. Isso é insuficiente para atender a demanda de 60 bolsas ao dia”, ressalta Franco, lembrando que as doações ocorrem de segunda ? sexta-feira, das 7h30 ? s 16h30 e aos sábados das 7 ? s 13 horas.

Silvio Luis Neves, supervisor do Hemocentro do HC, conta que sua equipe continua telefonando para os doadores e enviando cartas pedindo colaboração, mas a participação dos voluntários tem sido baixa nas últimas semanas. “Pedimos, inclusive, aos familiares e amigos de pessoas internadas no HC que, se puderem, doem sangue e nos ajude a melhorar o estoque. Estamos em estado de alerta”, frisa Neves.

Destaca Neves que a doação de sangue é voluntária e pode salvar vidas. A pessoa precisa ter entre 18 e 65 anos e pesar mais de 50 quilos. O doador também deve manter-se alimentado e apresentar documento original de identidade, com foto. Não pode doar sangue quem teve hepatite após os 10 anos de idade, é usuário de drogas injetáveis ou é portador de hepatite B, hepatite C ou Aids. Os homens podem fazer doações trimestrais e as mulheres num período de quatro em quatro meses.