Unespiana é contemplada pelo “Ciência sem Fronteiras”

Estudante do 4º ano de Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), Flávia Carraro, é a primeira graduanda do curso a participar do Programa Ciência sem Fronteiras- promovido pelo Governo Federal- e realizará intercâmbio na Universidade de Aveiro, em Portugal.

A estudante passará dez meses naquele país para o acompanhamento das disciplinas ministradas no curso de graduação e também conhecerá o sistema público de saúde português. Além disso, Flávia deverá realizar parte de seus estudos sobre o dimensionamento da equipe de enfermagem nas Unidades Básicas de Saúde e nas Unidades Saúde da Família e fazer uma comparação com os serviços oferecidos em Portugal. O estudo, inclusive, já tem o aval do Comitê de Ética em Pesquisa da FMB.

“Este período irá proporcionar a observação dos diferentes sistemas de ensino e de assistência em saúde. Será positivo para conhecermos as particularidades de como os profissionais de enfermagem na Europa são capacitados”, ressaltou a aluna, que já está em Portugal e pretende se especializar, após formada, em Saúde Pública.

Para a chefe do Departamento de Enfermagem da FMB, Carmen Casquel Monti Juliani, a estadia da graduanda é o reflexo de uma nova etapa para a consolidação das relações internacionais da Faculdade de Medicina com outras instituições. “É a primeira vez que o governo brasileiro vai oferecer bolsas para intercâmbio pelo Programa Ciência sem Fronteiras a alunos de graduação. Termos uma aluna da FMB selecionada para integrar esse projeto mostra a excelência do ensino e a preocupação em expandir a presença da instituição”, declarou.

O programa Ciência sem Fronteiras busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação ? tecnologia e inovação.

Fonte/Fotos:
Leandro Rocha/Flávio Fogueral
Assessoria de Imprensa da Unesp