Unesp reúne prescritores de medicamentos caros

A Diretoria Clínica do Hospital das Clínicas/Unesp (HC) promoveu, dia 5 de abril, reunião entre os médicos do corpo clínico da unidade que prescrevem medicamentos com grande valor financeiro e a atual responsável pela Farmácia de Alto Custo do HC, farmacêutica Renata de Camargo Gomes. A unidade funciona em área do hospital, com alguns funcionários contratados pela Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), mas é totalmente coordenada pelo Departamento Regional de Saúde de Bauru (DRS – 6).

Renata contou como a farmácia tem se organizado em relação ao atendimento dos usuários, justificou eventuais faltas de medicamentos em 2009 e esclareceu sobre as normas do serviço. Entre as principais considerações, lembrou que pacientes de outras regiões podem dirigir-se ? farmácia de alto custo mais próxima de sua residência, mesmo em outras regiões, portando os papéis assinados pelo médico que prescreveu o medicamento e o fornecimento será feito normalmente.

Além disso, esclareceu que qualquer médico pode prescrever medicamentos de alto custo, sem que haja necessidade de ser um profissional vinculado ao serviço público ou, mais especificamente, do Hospital das Clínicas. Dr André Balbi, diretor clinico do HC e coordenador da reunião, avaliou como bastante positivo o encontro. Segundo ele, é importante este contato do médico prescritor com a Farmácia de Alto Custo.

“É uma oportunidade de esclarecer dúvidas e orientar melhor os pacientes que procuram o HC. Vamos sempre divulgar, através de e-mails internos e pela imprensa, parcerias como esta que, acredito, podem contribuir muito para a melhora das condições de trabalho de nossos médicos e, como consequência, promover um melhor atendimento aos nossos pacientes”, finalizou o diretor clínico.

Dr. André anuncia que, devido ? grande demanda do serviço, está sendo avaliada junto ? Superintendência do HC a transferência da Farmácia de Alto Custo para um espaço mais amplo.

{n}Sobre a Farmácia de Alto Custo do HC{/n}

A Farmácia Alto Custo de Botucatu abrange 30 municípios e atende a aproximadamente 10 mil pacientes da região do Departamento Regional de Saúde – DRS VI de Bauru. Estão disponíveis cerca de 230 ítens, que visam, na maioria das vezes, o tratamento de doenças crônicas. Entretanto, nem todas as patologias são contempladas.

A Farmácia de Alto Custo de Botucatu dispõe atualmente de um médico auditor, que é responsável por avaliar e autorizar ou não os processos. A avaliação é feita de acordo com critérios de inclusão e exclusão dos Protocolos, Portarias e Resoluções estabelecidas pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Atualmente, 8% dos pacientes que retiram medicamentos na unidade (727 de 9119 atendidos em março de 2010) não pertencem ? região abrangida por ela.

Para maior comodidade dos pacientes e aprimoramento da rotina da Farmácia, foi estabelecido um cronograma de entrega de malotes pelos municípios. Toda quinta-feira a Farmácia de Alto Custo recebe o malote e no mesmo dia da semana seguinte os representantes das cidades atendidas retiram os medicamentos e os documentos na unidade. O paciente retira seu medicamento no próprio município.

Para receber o tratamento através do programa de alto custo, o paciente deve deixar o serviço de saúde com todos os documentos devidamente preenchidos, cópia de exames específicos para cada patologia e anexos. Em seguida precisa dar entrada no pedido da sua medicação na farmácia que atende o município mora. Todos os municípios do estado de SP são atendidos pelo programa.

O funcionamento é de segunda a sexta das 8 ? s 16 horas. O atendimento é feito por senha, que é entregue até as 13 horas. O balcão de atendimento é voltado aos pacientes residentes em Botucatu.

Fonte e foto:
Leandro Rocha
Unesp/Faculdade de Medicina/Botucatu
Assessoria de Comunicação e Imprensa