Unesp Botucatu forma sua 48ª Turma de Medicina

Foto: Silvio Geraldo dos Santos Jr

 

Foram 89 novos médicos formados em encontro ocorrido no Ginásio da Faculdade de Ciências Agronômicas  com a presença  de familiares dos formandos, professores e autoridades que prestigiaram  o cerimonial

 

“Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer”. A frase é do líder indiano Mahatma Ghandi, mas pode ser utilizada para simbolizar a trajetória dos últimos seis anos dos alunos da 48ª turma de Medicina da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB). A solenidade de formatura dos novos médicos ocorreu, no Ginásio Poliesportivo da Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu/Unesp (FCA). 

A emoção tomou conta dos formandos, seus familiares, professores e autoridades que prestigiaram a cerimônia. Lágrimas, sorrisos, abraços e beijos de despedidas fizeram parte da solenidade, que contou com a presença dos diretores da FMB, professor Pasqual Barretti (diretor) e professora Maria Cristina Pereira Lima (Kika – vice-diretora). Ao todo 89 novos médicos foram diplomados.

O diretor da Faculdade, professor Pasqual Barretti, ressaltou durante seu discurso o importante papel desempenhado pela 48ª turma de Medicina para o desenvolvimento da Instituição (FMB). “Certamente, guiados por tudo o que aqui viveram, pelo exemplo de seus pais, de seus mestres, de seus amigos e de um povo que jamais se rendeu às injustiças e à opressão, saberão contribuir para um novo tempo, mais justo, mais solidário e ainda mais livre”, apontou.

Patronesse da 48ª turma, professora Joelma Gonçalves Martin, discorreu sobre episódios vivenciados pelos alunos nos últimos seis anos, enaltecendo o esforço e determinação dos formandos. “Formam-se aqui hoje não apenas mais médicos, mas médicos de capacidade comprovada com plenas condições de mudar a história da saúde de nosso país”, disse. O paraninfo da turma, professor Vidal Haddad Júnior, fez um discurso homenageando os formandos e desejando sorte e sucesso nessa nova trajetória que se inicia na vida de cada um dos novos médicos.

 

Formandos

O orador da 48ª turma, Douglas de Aguiar Manso Ribeiro, fez um discurso homenageando os pais, discorrendo sobre passagens acadêmicas e recapitulando episódios vividos pelos companheiros(as). “Aos colegas da família da Medicina/Unesp: nossa faculdade só é grande por causa das pessoas que as compõem. Obrigado por terem nos recebido com tanto amor de braços abertos. Mesmo nas horas mais difíceis vocês estiveram conosco. Obrigado pelos apelidos e pela integração. Vocês nos ensinaram a amar isso aqui (FMB)”, disse.

A formanda Mariana Kumanaya foi a responsável por arrancar as lágrimas dos pais dos novos médicos. Com um discurso em homenagem aos progenitores, a médica salientou a importância do apoio familiar durante os anos de graduação. “Como não agradecer a vocês, nossos grandes mestres da vida, que nos levaram além, nos ensinaram a batalhar e correr atrás dos nossos sonhos, mesmo quando eles pareciam tão difíceis de alcançar”, destacou.

Raíssa Pierre Carvalho discursou aos pais ausentes. Ela lembrou de mães e pais dos formandos que faleceram. “Dessa perda nos fizemos mais fortes e percebemos que a morte acaba por tornar a vida mais intensa, nos fazendo entender a importância de dizer ‘eu te amo’ para aqueles que ficaram, e apreciar tudo o que fizeram e ainda fazem por nós. E, dessa forma, aprendemos a encarar a morte de outra maneira, mais serena, menos dolorosa, o que nos permite torná-la um fardo menos pesado ainda que tenhamos que lidar com ela frequentemente em nossa nova profissão”, frisou.