Sete empresas se interessam pela construção da UPA

Mais uma etapa do processo que prevê a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA), porte 1, em Botucatu, foi vencida nesta sexta-feira (9). A Copel (Comissão Permanente de Licitações) realizou a sessão para que as empresas interessadas em executar a obra apresentassem toda a documentação necessária. Os trabalhos foram conduzidos pela servidora da Copel, Andrea Cristina Panhin Amaral e contaram com a participação do engenheiro José Henrique Bassetto. 

No total, sete empresas manifestaram interesse na licitação: EEC Engenharia e Construções Ltda.; Mulotto Construções Civis Ltda.; Atlântica Construções, Comércio e Serviços Ltda.; Alfini Planejamento e Construção Eirelli EPP; E.A.R. Construções e Instalações Ltda.; Gomes & Benez Engenharia Ltda. e Comercial 3D do Brasil Ltda. 

Após os integrantes da Copel e os representantes das empresas avaliarem toda a documentação, alguns questionamentos foram formulados levando à suspensão da sessão para análise das manifestações. Nos próximos dias deverão ser anunciadas as empresas habilitadas a prosseguir no certame para apresentação das propostas de preço para execução da obra. A previsão é que dentro de mais algumas semanas seja possível conhecer o vencedor e determinar a data para assinatura do contrato e início da construção da UPA.  

 

Equipamento

O prédio da UPA 24 horas será erguido nas imediações do Jardim Brasil, região Leste da cidade, numa parceria entre a Prefeitura de Botucatu e o Governo Federal. O valor estimado pela administração é de R$ 3.214.432,34. O prazo para entrega da obra é de 12 meses. 

O projeto definido para o município, em parceria com o Ministério da Saúde, prevê a construção de uma UPA Porte 1. O projeto inclui áreas para Pronto Atendimento, Procedimentos, Apoio Diagnóstico e Terapêutico, Administração, Urgência, Observação, Apoio Técnico/Logístico.

O setor de Pronto Atendimento contará com sanitários públicos, recepção, serviço social, sala para classificação de risco e consultórios. Na área destinada a procedimentos haverá salas para curativos, suturas, aplicação de medicamentos/hidratação e inalação. O setor de apoio diagnóstico e terapêutico incluirá eletrocardiografia, coleta, sanitário, depósito de materiais de limpeza, raio-x, vestiário, câmara escura, arquivo de chapas, gesso/imobilização de fraturas e área de espera do diagnóstico. 

A área administrativa contará com administração, informação e protocolo, sala de reuniões, direção e arquivo médico. O setor de urgência terá ambientes para desembarque de ambulâncias, guarda macas, higienização, sala de urgência, posto policial, sanitário, guarda temporária de cadáveres, depósito de material de limpeza, armazenamento temporário de resíduos e embarque funerário. 

No setor de observação serão construídos posto de enfermagem, banheiros, área de serviços, salas de observação masculina e feminina, quarto individual de curta duração e observação pediátrica. 

Finalmente, a área de apoio técnico/logístico incluirá ambientes para recepção e limpeza (setor sujo), roupa suja, depósito de equipamentos, preparo e esterilização (setor limpo), material esterilizado e roupa limpa, vestiário feminino, copa dos funcionários, banheiros, plantão feminino, plantão masculino, sala de estar, vestiário masculino, almoxarifado, CAF (armazenagem, controle e distribuição/dispensação de medicamentos), refeitório, copa de distribuição, controle de ponto, central de gases, resíduo biológico e comum, resíduo tóxico e gerador de energia.

 

UPA 24 horas

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) é um dos Componentes da Rede de Atenção às Urgências. A implantação deste Programa é uma das estratégias do Ministério da Saúde para reorganizar, qualificar e fortalecer a Rede de Atenção às Urgências e Emergências no país.

O programa foi instituído em 2008 criando incentivo financeiro para melhorar a infraestrutura dos estabelecimentos de saúde que ofertam este tipo de serviço, em que os resultados esperados são: prover condições adequadas para o funcionamento das unidades, melhorando a qualidade da atenção prestada e a ampliação do acesso.

As UPAs funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana, e podem resolver grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. As UPAs oferecem estrutura simplificada – com Raio X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação.