Secretaria de Saúde promove atividades contra o fumo

Em Botucatu, a Secretaria Municipal de Saúde, através do Setor de Educação e Comunicação em Saúde (Seducs) e do programa de Saúde Mental, em parceria com o com a Faculdade de Medicina/Disciplina de Pneumologia – Departamento de Clínica Médica, realizarão durante a próxima semana, com inicio na segunda-feira (29 – Dia nacional de Combate ao Fumo), atividades sobre o tabagismo nas Unidades de Saúde. Na oportunidade haverá orientações, palestras, distribuição de folhetos educativos, e agendamento para triagem aos fumantes que desejam iniciar o tratamento para deixar de fumar.

Também na segunda será realizada no Poupatempo (Avenida Floriano Peixoto, 461 – Centro), em parceria com o Centro de Atendimento Toxicológico (Ceatox), através do projeto “Anjos da Guarda”, a exposição de órgãos humanos afetados pelo tabagismo, juntamente com um trabalho de prevenção e sensibilização quanto aos malefícios do cigarro.

Após dois anos de vigência da Lei Antifumo no Estado de São Paulo, que proíbe as pessoas fumarem em ambientes fechados de uso coletivo como bares, restaurantes, casas noturnas e outros estabelecimentos comerciais, a Secretaria Municipal de Saúde só tem a comemorar a mudança de hábitos da população.

Segundo Rosana Cristina de Lara Marins Minharro, chefe da divisão da Vigilância Sanitária de Botucatu, desde o início da implantação da lei até este momento foram registradas 56 reclamações via telefone contra estabelecimentos comerciais e apenas cinco foram multados ao serem flagrados, por agentes de saúde, com consumidores fazendo uso do cigarro em ambiente fechado.

Em caso de desrespeito ? lei, o estabelecimento recebe multa de R$ 872,50, que será dobrada em caso de reincidência. Se o estabelecimento for flagrado pela terceira vez, será interditado por 48 horas. E, em caso de nova reincidência, a interdição será de 30 dias.

“O que temos visto é que as pessoas estão acatando a legislação. Os próprios proprietários estão se mostrando felizes com a lei. Durante nossas fiscalizações foram apenas cinco estabelecimentos receberam o auto de infração, o que é muito pouco desde 2009. A população fumante está de parabéns visto que a lei não foi criada para proibir, mas sim para proteger a saúde daqueles que não fumam, os chamados fumantes passivos”, argumenta Rosana, que completa: É importante salientar também que durante a fiscalização jamais abordamos o fumante, o nosso trabalho é com o proprietário que é o responsável por manter o ambiente saudável, livre do tabaco”, argumenta.

{n}Causa de doenças e mortes{/n}

O tabagismo é a principal causa de muitas doenças pulmonares, como a bronquite crônica, o enfisema pulmonar, o câncer de pulmão e está associado ainda a tumores em vários outros locais e doenças cardiovasculares.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre o assunto e diminuir os riscos desses tipos de doenças, o dia 29 de agosto é o “Dia Nacional de Combate ao Fumo”. Ele cria o compromisso de elaborar campanhas de combate ao tabagismo.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, no Brasil, cerca de 30% da população adulta são fumantes. Além disso, estima-se que ocorram, a cada ano, 125 mil mortes no País por doenças associadas ao fumo. Para este ano, foi escolhido pelo Ministério da Saúde o tema “Quem não fuma não é obrigado a fumar”.

Para fazer denúncias contra estabelecimentos que permitem o consumidor fumar dentro do ambiente fechado, o cidadão pode entrar em contato com a Vigilância Sanitária de Botucatu através do telefone 3811-1100 (ramal 108) ou pelo 0800-771-3541. Para saber mais informações sobre a Lei Antifumo basta acessar o site www.leiantifumo.sp.gov.br.

Foto: Divulgação