Saúde orienta a população sobre riscos com roedores

No ano de 2011 a Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) atendeu 170 reclamações referentes a problemas com ratos, animais chamados de sinantrópicos, já que se adaptaram a conviver com o homem sem a vontade dele.

Segundo o supervisor de serviços de Saúde Ambiental e Animal, Valdinei Moraes Campanucci da Silva, as três principais espécies de ratos encontrados em área urbana são: ratazana, rato de telhado e camundongo. “O uso de raticidas não deve ser o único método de controle dos animais, também é preciso haver o manejo integrado que consiste na eliminação física dos roedores e principalmente na adoção das medidas que impeçam o acesso ? s três condições básicas para sua sobrevivência: água, alimento e abrigo”, explica.

Ainda de acordo com Campanucci, os ratos podem passar doenças para os seres humanos e animais domésticos. A principal delas é a leptospirose, transmitida por meio da urina dos roedores. Por isso, a equipe da VAS orienta a população a adotar algumas medidas para impedir ? proliferação de ratos. Para tirar dúvidas e esclarecimentos sobre os roedores a população pode entrar em contato com a VAS por meio dos telefones 150 ou 3813-5055.

{n}Medidas preventivas:{/n}

• Limpar diariamente, ao anoitecer, os locais onde as refeições são preparadas (piso, pia e mesa), consumidas (limpeza do cômodo após o uso) e utensílios. É importante determinar um único local comum para as refeições, de preferência a copa ou cozinha. Não se alimentar na sala ou nos quartos.
•Recolher os restos de alimento em sacos ou sacolas e deixá-los em lixeira com tampa até o dia da passagem da coleta de lixo pública.
•Colocar sacos, fardos, caixas e madeiras (vigas, caibros e troncos) sobre estrados com altura mínima de 40 cm, afastados uns dos outros e das paredes com espaçamento que permita a inspeção de todos os lados.
•Não acumular objetos inúteis ou em desuso.
•Manter ralos e tampas de bueiros firmemente encaixados ou devidamente vedados com reboque.
•Remover e não permitir que sejam amontoados restos de capina, entulho de construção, lixo, troncos e galhos.
•Vistoriar carga e descarga de mercadorias para evitar o transporte passivo de camundongos.
•Manter armários, gavetas e depósitos arrumados e fechados, tomando cuidado com caixas de papelão e acúmulo de panos.
•Manter armários desencostados das paredes e entre si, com uma distância de cerca de 10 cm entre estes, bem como todo e qualquer objeto que facilite o acesso de roedores a locais elevados.
•Podar árvores ou plantas que encostem em muro ou no telhado, facilitando o acesso de roedores ao telhado ou forro.
•Buracos e vãos entre telhas devem ser vedados com argamassa adequada.
•Colocar telas removíveis em abertura de aeração, entrada de condutores de eletricidade ou vãos de adutores de qualquer natureza.