PS Pediátrico é acusado de omissão de socorro

A delegada Rose Mary Ribeiro Dias, registrou na noite desta quinta-feira (11) no Plantão Permanente da Polícia Civil a uma denúncia de omissão de socorro contra o Pronto Socorro (PS) Pediátrico, na Praça Alexandre Fleming, na Vila dos Lavradores (antigo Hospital Regional Sorocabana) que é administrado pela Superintendência do Hospital das Clínicas (HC) do Distrito de Rubião Júnior.

Consta em Boletim de Ocorrência (BO) que um cidadão de 40 anos de idade levou o neto de pouco mais de dois anos aquele PS, que estava com dor de ouvido. Ele teria aberto a ficha de atendimento naquele hospital por volta das14h20 e até ? s 17h30, a criança não havia sido chamada. Inconformado com a demora teria perdido a paciência, pegado a criança e levado até o HC de Rubião Júnior, mas lá também a criança não teria sido atendida e ele foi orientado a retornar ao PS da Vila dos Lavradores.

O homem, então, procurou o Plantão da Polícia Civil para registrar sua queixa, acusando o PS de omissão de socorro. Somente depois de fazer a denúncia é que a criança acabou sendo atendida, por volta das 20h30. De acordo com o denunciante, a criança permaneceu com dor de ouvido por várias horas esperando o atendimento. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

A reportagem entrou em contato com o Hospital das Clínicas solicitando que a Superintendência fizesse o encaminhamento de uma nota oficial se manifestando sobre as denúncias de omissão de socorro contra a criança. A nota que foi encaminhada ? redação ? s 16h20 desta sexta-feira tem o seguinte teor:

{n}Nota sobre paciente H.H.S. – atendido no PS Pediátrico “Prof. Dr. Antonio de Pádua Campana”, na Vila dos Lavradores, em Botucatu{/n}

{i}“O paciente H.H.S., de 2 anos e 2 meses, deu entrada no PS Pediátrico “Prof. Dr. Antonio de Pádua Campana”, na Vila dos Lavradores, em Botucatu, ? s 14h19 desta quinta-feira, 11 de julho. Após a chegada, o paciente passou pela triagem, onde foi constatada uma inflamação de ouvido e estado geral bom.

Como não se tratava de um caso de emergência, o paciente precisou aguardar atendimento na sequencia com a chegada de todos os outros que estavam no PS Pediátrico. Apenas nesta quinta-feira (11), foram 116 atendimentos nesta Unidade de Saúde.

Às 17h30 o paciente H.H.S., de 2 anos e 2 meses foi chamado por três vezes para atendimento, mas não se encontrava mais no local e as chamadas não foram respondidas.

Ele retornou ao PS Pediátrico, como nova abertura de ficha, ? s 20h19 e foi atendido aproximadamente ? s 20h50.

Não há nenhum registro de abertura de ficha deste paciente, nesta quinta-feira (11), no Pronto Socorro do Hospital das Clínicas em Rubião Júnior”.