Prefeitura viabiliza mais quatro unidades de saúde em 2012

Através do Programa “Botucatu Com Mais Saúde”, que entre seus objetivos busca a evolução do atendimento e a melhoria da infra-estrutura da rede de atenção básica, a Prefeitura de Botucatu investe quase R$ 5 milhões na construção de quatro novas unidades de saúde que permitirão a criação de mais seis equipes de saúde da família no município. A informação veio da Secretaria Municipal de Comunicação.

Após levantamento técnico, os bairros escolhidos foram Jardim Santa Elisa, Vitoriana, César Neto e Comerciários. A Fundação UNI ficou encarregada de executar os processos licitatórios, o que garantiu mais agilidade ? contratação das empresas responsáveis pela execução das obras.

Vitoriana é a construção que se encontra em estágio mais avançado. Depois de décadas utilizando casas alugadas, finalmente a Prefeitura constrói um prédio próprio com cerca de 700 metros quadrados e totalmente adequado ? s necessidades de atendimento. Já foram instalados piso, azulejos, pastilhas externas e a obra entra agora na fase de acabamento. A previsão da Pilan Engenharia é concluir os trabalhos até março.

As secretarias de Obras e Meio Ambiente contribuirão com os serviços de paisagismo, construção de muro e acessibilidade. A entrada da unidade ganhará uma pequena praça que deve se transformar em novo ponto de encontro para a comunidade. “Com o novo prédio, mais amplo e em condições adequadas de atendimento, além de oferecer mais conforto aos usuários, a universidade poderá atuar com seus de medicina e enfermagem”, informa Daniela Cristina Silva, gerente técnica da Fundação UNI.

O investimento na construção da nova unidade de saúde de Vitoriana é de R$ 1.191.133,88. A expectativa é que a inauguração aconteça no próximo mês de abril, em meio as comemorações do aniversário da cidade. A equipe de saúde da família atenderá uma população de cerca de 3.500 pessoas que também inclui bairros como Porto Said, Mina, Rio Bonito e Alvorada da Barra. A população terá ? disposição um médico, quatro auxiliares de enfermagem, uma enfermeira, um dentista, um auxiliar de serviços dentários, um auxiliar de limpeza, um auxiliar administrativo e seis agentes comunitários.

{n}César Neto{/n}

Outra unidade em fase bastante avançada de obras é a de César Neto. A princípio a Prefeitura pretendia reformar e ampliar o pequeno posto que por muitos anos atendeu a população residente na chamada baixada serrana. Mas depois de uma análise mais aprofundada, decidiu-se por uma construção nova com 324 metros quadrados.

“Desde a sua inauguração a unidade funciona em uma espécie de edícula, sem ventilação, havia umidade e má distribuição das salas. Agora teremos espaços adequados para inalação, coleta de exames, sala de espera. Vamos acabar com salas multiuso oferecendo mais conforto aos usuários”, anuncia Daniela.

A obra que está a cargo da empresa botucatuense Negrão e Negrão, ao preço de R$ 494 mil, também está em fase de acabamento, com previsão de entrega para meados de maio. A unidade, que atende uma população estimada em 1.300 pessoas, colocará ? disposição dos usuários um médico, uma enfermeira, um dentista, um auxiliar de serviços dentários, dois auxiliares de enfermagem, um auxiliar administrativo, um auxiliar de limpeza e um agente comunitário.

{n}Santa Elisa{/n}

Um dos bairros mais carentes da cidade também será contemplado nessa expansão da rede de atenção básica colocada em prática pelo atual governo municipal. No Jardim Santa Elisa, a unidade já se encontra em construção e terá 867 metros quadrados de área construída. A empresa responsável pela obra é a 3D Construtora, de Botucatu, vencedora do processo licitatório ao preço de R$ 1.374.000,00.

A fase de superestrutura está concluída e a etapa de alvenaria já foi mais de 50% realizada. Os serviços de tubulação também foram iniciados. Os operários já se preparam para a colocação dos revestimentos e caixilhos. A previsão é que a obra seja concluída em meados de junho.

“A unidade começará funcionando com uma equipe de saúde da família, mas já está dimensionado para receber mais uma, prevendo a grande expansão que aquele setor da cidade sofrerá com os investimentos que estão sendo realizados pelo poder público e a iniciativa privada. Hoje a unidade do Santa Elisa funciona em uma chácara alugada que não oferece condições sanitárias e de infra-estrutura adequadas. O prédio sofre com falta de ventilação e é alvo de vários furtos. Isso vai acabar”, anuncia a gerente técnica da Fundação UNI.

O público a ser atendido pela unidade é estimado em 2.500 pessoas de diversos bairros da região oeste da cidade. A equipe será formada por um médico, uma enfermeira, um dentista, um auxiliar de serviços dentários, três auxiliares de enfermagem, um auxiliar administrativo, um auxiliar de limpeza e quatro agentes comunitários.

{n}Comerciários{/n}

A obra que sofre com atrasos em função de alterações que tiveram que ser feitas no terreno é dos Comerciários. Também a cargo da 3D Construtora, a construção está na fase de fundação. O projeto é semelhante ao que está sendo executado no Jardim Santa Elisa, com mais de 800 metros quadrados de área construída. A entrega está prevista para o segundo semestre de 2012, ao custo total de R$ 1.367.000,00.

De acordo com Daniela Cristina Silva, a nova unidade contará com duas equipes de saúde da família e atenderá uma população estimada em 8 mil pessoas, que hoje se serve da Unidade Básica de Saúde da Vila Jardim. “Aquela região também cresceu muito. No total, a unidade da Vila Jardim atende hoje onze mil pessoas. É um público muito grande, que tem que percorrer longas distâncias e ainda encontra um prédio em condições precárias”, coloca a representante da Fundação UNI.

O projeto, assim como do Santa Elisa, contempla sala de reuniões (2), consultórios odontológicos (2), sala de reuniões para agentes, sala de escovação, consultórios (7), consultório de ginecologia e urologia, sala de espera, sala de coleta, sala de nebulização, fraldário, urodinâmica, sala de escovação, recepção, arquivo, acolhimento, vacina, sala de observação, sala de emergência, lavagem e descontaminação de materiais, sala de curativo, almoxarifado, sanitários (6), auditório, copa, administração, farmácia e posto de enfermagem.

Para este ano, a Prefeitura também instalará uma unidade de Estratégia da Saúde da Família (ESF) na Cohab 4. A casa já está alugada e passa pelas últimas adaptações para receber os equipamentos. A inauguração deverá ocorrer no mês de março.

“Alugamos esse imóvel para desafogar o atendimento na unidade do Jardim Peabiru que hoje atende cerca de 12 mil pessoas. Vamos levar o serviço mais próximo da comunidade. A unidade da Cohab 4 atenderá em torno de 3.500 pessoas”, informa Daniela.

Também deverá ser definido nas próximas semanas o processo licitatório para contratação da empresa que ficará responsável pela reforma da Unidade Básica de Saúde da Vila Jardim.

A Secretaria Municipal de Saúde e a Fundação UNI já definiu os bairros prioritários para receberem a construção de mais sete unidades de saúde da família, a partir de 2013. A ideia é deixar os terrenos reservados e os projetos prontos para o próximo prefeito executá-los. Os locais escolhidos são Santa Maria, Jardim Reflorenda, Parque dos Pinheiros, Jardim Itamaraty, Bairro Alto, Real Park e Cohab 4.