Prefeito anuncia concorrência para Farmácia 24 horas

Nesse segundo semestre de 2010, o prefeito João Cury deverá solucionar um antigo problema que assola Botucatu nos últimos anos: a implantação da Farmácia 24 horas. De acordo com o chefe do Executivo, a idéia vem sendo costurada desde o segundo semestre do ano passado, pois se, atualmente, qualquer munícipe precisar de remédio depois das 22 horas, não irá conseguir encontrar uma drogaria aberta.

“Isso porque os farmacêuticos da cidade não mais fazem plantão durante a madrugada por questão de segurança”, frisa o prefeito. “A própria polícia entende que uma farmácia aberta durante a madrugada seria alvo fácil para os ladrões e não é possível manter uma viatura parada para inibir a ação dos marginais”, acrescentou.

Lembra que o Terminal passou por uma reforma recente e, além ter um fluxo grande de pessoas, uma equipe da Guarda Civil Municipal (GCM), estará, permanentemente, no local para controlar quem chega e quem sai da cidade. “Além disso, os munícipes não teriam nenhuma dificuldade de chegar até a farmácia que estaria instalada em um local de fácil acesso e de conhecimento público”, explicou o prefeito.

O Chefe do Executivo botucatuense adiantou, ainda, que A Copel (Comissão Permanente de Licitações) marcou para as 14 horas do dia 20 de agosto, a abertura dos envelopes com a documentação das empresas interessadas em participar da concorrência pública para instalar uma farmácia 24 horas em um dos boxes do Terminal Rodoviário.

“Nós vamos ceder o local e a farmácia que ganhar o processo licitatório não terá problema de acomodação. Temos uma sala ampla que já foi destinada para este fim. Está tudo planejado e agora temos que agilizar o processo”, disse João Cury. “É nossa intenção ver essa farmácia servindo a população de Botucatu, o mais rapidamente possível” complementou o prefeito.

Cury lembra que o prazo de concessão será de três anos, podendo a administração renová-lo por igual ou menor período. O concessionário, a título de remuneração da concessão, pagará ao município o valor mínimo de R$ 250,00 mensais. Será declarado vencedor aquele que apresentar a maior oferta.

Foto: arquivo Acontece