Planejamento Familiar é um dos serviços oferecidos pelo HCFMB

Ambulatório orienta mulheres e casais sobre métodos anticoncepcionais e conscientiza sobre o melhor momento para aumentar a família

imagem_release_740866O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) conta com o ambulatório de Planejamento Familiar, que auxilia mulheres e casais a decidir quantos filhos eles querem ter, e o momento em que eles querem ter. Os métodos anticoncepcionais também fazem parte desse planejamento, e o ambulatório também orienta a mulher a fazer a melhor opção contraceptiva em cada momento de sua vida.

Aumentar a divulgação dos métodos contraceptivos é uma das ações imprescindíveis para garantir o planejamento familiar atualmente. O HCFMB orienta e ajuda essas pacientes a escolher o melhor método contraceptivo, assim como o momento certo para aumentar a família ou escolher métodos definitivos, como a laqueadura.

Os métodos hormonais, como a pílula anticoncepcional e a injeção hormonal são os mais comuns e de fácil acesso. Para mulheres com contraindicações a esse tipo de tratamento, são oferecidos outros tipos, como os métodos de barreira (preservativo masculino e feminino, diafragma e capuz cervical) e o DIU de cobre, com alta taxa de eficácia e melhor relação custo benefício para a maior parte da população.

imagem_release_740865O Professor do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia do HCFMB Dr. Daniel Spadoto Dias explica sobre o atendimento do ambulatório. “As pacientes são encaminhadas ao nosso ambulatório para fazer um planejamento familiar com métodos que não estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde. Atendemos também pacientes com indicação de DIU ou cirurgias, onde fazemos a triagem e selecionamos as pacientes que optam por métodos definitivos”, diz.

Para pacientes que tem contraindicações aos métodos hormonais, o Ambulatório de Planejamento Familiar do HCFMB oferece a inserção do DIU de cobre. “O DIU de cobre é um método muito seguro, com eficácia contraceptiva de até 10 anos”, explica Dr. Daniel.

Os métodos definitivos, como a laqueadura e a vasectomia, são mais indicados no caso de homens e mulheres acima de 35 anos que já tem a sua prole completa. Dr. Daniel afirma que, nesses casos, a triagem é mais delicada. “Notamos uma taxa alta de arrependimento dos pacientes que optaram pelo método definitivo, então o trabalho nestes casos é minucioso. Para conscientizar o paciente da decisão que ele vai tomar, oferecemos e orientamos sobre todos os outros métodos reversíveis disponíveis, incluindo aqueles com eficácia semelhante a cirurgia”, diz.

Dias explica que no momento em que a mulher desejar ter seus filhos, a remoção dos métodos é feita. “Na maioria dos métodos, o retorno à fertilidade é muito rápido. Teoricamente, no mês seguinte a mulher já tem condições de engravidar. No caso dos métodos injetáveis, esse tempo pode variar até 180 dias”, diz.

Atualmente, cerca de 60 pacientes são atendidas por mês no ambulatório. “O Planejamento Familiar atende adolescentes, mulheres dependentes químicas e moradoras de rua, encaminhadas via Unidade Básica de Saúde. “Nosso atendimento é referência, e estamos sempre prontos para acolher essa paciente que tem necessidade de um método contraceptivo de longa duração e altamente eficaz. Nestes casos, a eficácia é mais importante que a duração. Atuamos também em parceria com o Serviço de Atendimento Referência Álcool e Drogas (SARAD), para disponibilizar métodos como o implante subcutâneo, um método excelente que já está sendo utilizado em algumas pacientes do serviço”, finaliza Dr. Daniel.

Assessoria de Imprensa do HCFMB via 4toques Comunicação