Obras de Unidades de Saúde estão sendo concluídas

Construção de novas unidades de saúde, abertura do Pronto Socorro Adulto, na Vila Assumpção, implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), são algumas obras consolidadas na Saúde nos últimos anos em Botucatu que conta com, aproximadamente, 130 mil habitantes.

Entretanto, até o final do ano, este cenário tende a ficar ainda mais ampliado com a abertura de dois novos hospitais e uma clínica de reabilitação para dependentes químicos que terão papeis estratégicos no Sistema Único de Saúde (SUS) da Cidade.

Na Vila dos Lavradores, as obras no antigo Hospital Regional Sorocabana devem ser finalizadas entre setembro e outubro. Ela é executada pela Mulotto Construções Civis Ltda., vencedora do processo licitatório. O investimento da Prefeitura no antigo “Hospital do Bairro” é de R$ 895.000,00. O imóvel será composto por um Pronto Socorro Infantil e outros serviços, inclusive com atendimento clínico e cirúrgico a adultos.

A grave crise financeira da Associação Beneficente dos Hospitais Sorocabana (ABHS), com sede em São Paulo, comprometeu o atendimento prestado pelo Hospital Sorocabana de Botucatu. Apesar de um maior investimento feito pela Prefeitura, que de 2009 a 2011 aumentou de R$ 85 mil para R$ 240 mil os repasses mensais de custeio do setor de pronto-socorro, a unidade hospitalar foi obrigada a fechar e demitir funcionários.

Mesmo sendo de origem privada, o Sorocabana tinha um papel fundamental na organização do Sistema Público de Saúde do Município e também era referência a outras cidades da região que se valiam de seus serviços.

Por este motivo foi ajuizada ação de desapropriação e adquirido o imóvel para o Município ao custo de R$ 1.100.000,00. A posse obtida em julho de 2011, também garantiu aos funcionários demitidos o recebimento das verbas rescisórias.
A gestão do antigo Sorocabana será feita pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB). Paralelamente a isso, na região Sul da Cidade, ao lado da Faculdade de Tecnologia e Cais (Centro de Atendimento Integral ? Saúde) Cantídio de Moura Campos, estão em fase final de obras o Hospital Estadual e a Clínica de Reabilitação para Dependentes Químicos.

O Hospital Estadual é um empreendimento de, aproximadamente, 9 mil metros quadrados, cujo investimento do Governo do Estado é superior a R$ 33 milhões. A nova unidade possuirá 80 leitos, com atendimentos de média complexidade, o que proporcionará retaguarda e melhorias no fluxo de demandas ao Hospital das Clínicas (HC) da Unesp de Botucatu. O Hospital Estadual será voltado ao atendimento secundário da saúde e poderá realizar desde consultas ambulatoriais até cirurgias de média complexidade como partos. A obra deverá ser concluída ainda este mês. O HC de Botucatu, com suporte da Secretaria Estadual da Saúde, tem feito o planejamento para a aquisição de equipamentos e contratação de mais de 400 profissionais.

A poucos metros do Hospital Estadual está a Clínica de Reabilitação para Dependentes Químicos, que disponibilizará 76 leitos pelo SUS e até área de lazer para os pacientes, com quadra coberta e piscina. O prédio terá cerca de 4 mil metros de área construída e o investimento do Governo do Estado é de pouco mais de R$ 13 milhões.

As obras estão previstas para serem entregues até setembro deste ano. A ocupação da clínica para início de suas atividades também está em fase de estudos por parte do Hospital das Clínicas.