Novos agentes da vigilância ambiental são capacitados para manejo de serpentes

A Vigilância Ambiental em Saúde de Botucatu promoveu nesta terça-feira (22) uma capacitação aos seus novos agentes de controle de endemias, contratados em fevereiro pela Secretaria Municipal de Saúde. O treinamento foi junto ? equipe técnica do Cevap (Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos), instalado no campus da Fazenda Experimental Lageado/Unesp, e envolveu a parte de biologia, comportamento e manejo de serpentes.

Na parte teórica da atividade os agentes aprenderam a classificar serpentes peçonhentas e não peçonhentas, hábitos, prevenção de acidentes, primeiros socorros, entre outras informações. Na segunda parte da capacitação os agentes visitaram o museu do CEVAP e foram treinados para capturar as serpentes de forma segura.

“As serpentes, mesmo as peçonhentas, são animais silvestres protegidas por lei, por isso não devemos matá-las. Elas são importantíssimas nas cadeias e teias ecológicas, sendo ora presas ora predadoras. Também são nossas aliadas no controle de zoonoses porque combatem roedores. Além disso, seu veneno contém ampla gama de enzimas, nem todas conhecidas. Por isso, cada vez mais pesquisas são realizadas para melhor conhecer o veneno de serpente, e desenvolver com ele novos fármacos e substâncias”, esclarece supervisor de serviços de Saúde Ambiental e Animal da VAS.

É orientado que, ao se deparar com alguma serpente, a pessoa deve entrar em contato com a VAS (150), GCM (199), Polícia Ambiental (38826070) ou Corpo de Bombeiros (193). Estes órgãos avaliarão a situação e se for necessário farão o resgate da serpente de forma segura. Apenas em 2015, a VAS resgatou 42 serpentes e em 2016, até o momento, foram cinco resgatadas.

(Ass. de Imprensa da Prefeitura)