Medicina obtém recursos para climatizar laboratórios

Um projeto da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) foi contemplado por um edital da Finep (Financiadora de Estudos e Pesquisas) e receberá recursos para a implantação de um sistema de automação para a climatização dos novos laboratórios da Unipex (Unidade de Pesquisa Experimental) da FMB. Todos os programas de pós-graduação ligados a área da saúde e pesquisa experimental poderão ser beneficiados com esses investimentos.

A construção da Unipex foi aprovada em edital Finep (2007), no valor de R$1.182.000,00. Ocorreu uma contrapartida da Reitoria da Unesp no valor de R$ 3 milhões e também investimento da FMB, através de sua fundação (Famesp -Fundação para o Desenvolvimento Médico Hospitalar) da ordem de R$1.500.000,00. O último andar está voltado para a pesquisa pré-clínica que utilizará a UPEA (Unidade de Pesquisa em Experimentação Animal), outro projeto de infraestrutura também financiado pela Finep (2008) e dará suporte para o crescimento da pesquisa clínica que é realizada na Upeclin (Unidade de Pesquisa Clínica).

“A FMB/Unesp, com o apoio da Finep, vem se estruturando em termos de pesquisa experimental, translacional e clínica. Com o apoio e com direcionamento de recursos também da Unesp, buscamos a acreditação nacional e internacional, um diferencial para a realização de pesquisa de impacto no nosso país”, destaca a diretora da FMB, Silvana Artioli Schellini, subcoordenadora do projeto, que tem como coordenadora a professora Marilza Vieira Cunha Rudge.

O prédio da Unipex, onde estarão situados os laboratórios experimentais, abrigará também anfiteatro, salas para pesquisadores, arquivos, secretaria e laboratórios. Ao todo são cinco andares a serem construídos em área dentro do campus de Rubião Júnior, junto aos Laboratórios Experimentais da Faculdade de Medicina.

No primeiro andar estará secretaria, anfiteatro, salas de arquivos para materiais biológicos e salas de reuniões. O segundo será destinado a salas para análises diversas. No terceiro pavimento serão executadas atividades na área de biologia molecular e cultura de células. Já nos dois andares superiores ocorrerão pesquisas pré-clínicas e haverá laboratórios individualizados.