Médica acusa agressão de paciente em Unidade de Saúde

Na manhã desta segunda-feira (7), por volta das 11 horas, foi registrado um caso de agressão ao servidor e dano ao patrimônio público na Unidade de Saúde da Família do Bairro Santa Maria, localizado na região Sul da Cidade. Os nomes das pessoas envolvidas não serão divulgados até que tudo seja esclarecido.

Consta que no dia 2 de janeiro, a munícipe A.A.M.S, 26 anos, procurou atendimento na Unidade de Saúde, onde foi devidamente atendida. Segundo a Secretaria de Saúde, a equipe médica solicitou exames competentes ao quadro clínico apresentado, mas ao término da consulta a munícipe se recusou a agendá-los afirmando que procuraria por conta própria o Pronto Socorro (PS) do Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Na manhã desta segunda (7), a paciente voltou a procurar atendimento na Unidade de Saúde do Santa Maria após ter passado pelo PS da Unesp, onde foi informada que sua situação poderia ser resolvida na própria unidade do bairro.

Ao chegar ? unidade, de forma agressiva e grosseira, segundo informações dos funcionários, a munícipe exigiu que a médica fizesse seu encaminhamento ao PS. Quando se preparava para providenciar a documentação solicitada, a médica passou a ser agredida de forma verbal e física pela paciente.

Imediatamente, a profissional se esquivou das agressões e acionou a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal (GCM). A paciente deixou a unidade antes da chegada das autoridades policiais. Antes, desferiu um golpe com as mãos e quebrou o vidro do consultório onde a médica realizava atendimento.

Diante do ocorrido foi registrado Boletim de Ocorrência (BO) de dano ao patrimônio público e a médica dirigiu-se a Delegacia de Polícia para prestar queixa de agressão física e moral. “Lamentamos o ocorrido e daremos todo suporte aos funcionários da Unidade do Santa Maria e a própria paciente”, disse o secretário de Saúde, Claudio Lucas Miranda (foto).