Mais de 450 médicos fazem prova de Residência da FMB

Foi a segunda etapa do processo seletivo que definirá os aprovados para as 101 vagas nas áreas básicas e de acesso direto oferecidas pela escola – uma das mais concorridas do Brasil

 

Médicos formados em diferentes instituições e vindos de diversas regiões do Brasil estiveram na Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) no último sábado, 12 de dezembro, para a realização da prova prática da Residência Médica. Foi a segunda etapa do processo seletivo que definirá os aprovados para as 101 vagas nas áreas básicas e de acesso direto oferecidas pela escola – uma das mais concorridas do Brasil.

Ao todo, 1.295 candidatos se inscreveram e participaram, dia 28 de novembro, da prova teórica, composta por questões objetivas. Os candidatos foram divididos em duas turmas e realizaram a prova em dois colégios particulares de Botucatu. A etapa prática do processo seletivo é a mais complexa. Dela, participaram 454 candidatos, divididos em dois períodos (manhã e tarde).

Separados em grupos de 5 integrantes, os candidatos percorreram cinco estações: Ginecologia e Obstetrícia, Clínica Médica, Pediatria, Cirurgia e Saúde Pública, que foram repetidas 7 vezes, num total de 35 candidatos por rodízio. Nas salas os candidatos eram acompanhados por um avaliador (médico da FMB/Unesp), onde em algumas estações, também havia um ator/atriz e tinham 5 minutos para realizar diferentes procedimentos que testavam seus conhecimentos.

Todos passaram pelas cinco salas das cinco estações. As tarefas podiam ser desde uma consulta médica até procedimentos cirúrgicos mais complexos. Os avaliadores acompanhavam o desempenho dos candidatos e registravam suas impressões em um programa de computador por meio de um tablet. Ao final, os candidatos se dirigiam a um laboratório de informática, localizado no Núcleo de Educação à Distância e Tecnologias de Informação em Saúde (NEAD.TIS) da FMB, onde, durante 25 minutos, assinalavam questões objetivas sobre casos clínicos. Em nenhum momento os grupos que já haviam realizado a prova se encontravam com aqueles que ainda não haviam sido avaliados.

A partir desta segunda-feira, 14, será realizada a terceira etapa do processo seletivo, que consiste na arguição de curriculum dos participantes. Esta fase será encerrada no dia 18 de dezembro e o resultado dos aprovados será divulgado no dia 3 de fevereiro no site: www.fmb.unesp.br. Estiveram envolvidas aproximadamente 150 pessoas na organização dessa etapa da seleção, entre avaliadores, atores e funcionários da FMB/Unesp que atuaram como “fiscais de apoio”.

 

Boas vindas

Antes de iniciar a prova prática os participantes receberam as boas vindas da Comissão encarregada de organizar e desenvolver as etapas da avaliação. A vice-diretora da FMB, professora Maria Cristina Pereira Lima (Kika), participou da abertura da prova prática e deixou uma mensagem de incentivo aos candidatos. “Confie em vocês, ter passado pela primeira fase (prova teórica) mostra que vocês já tem potencial, que vocês serão aprovados. Eu torço para que vocês consigam ser aprovados no lugar que é do sonho de vocês”, disse.

 

Participantes

Ana Luiza Longhi S. Goes, de Jaú (SP), concorre a uma das vagas de Pediatria e fez a graduação em Araraquara. “Achei que foi uma prova bem condizente com o que a gente aprende na graduação. Achei que eles (avaliadores) são muito justos, avaliam realmente se o aluno tem uma boa formação, se ele sabe tomar condutas adequadas. Não sei se vou passar, mas fiquei satisfeita com a prova”, explicou.

Anderson Machado Benassi, de Vitória (ES), busca uma das vagas para a área de Neurologia e disse que a prova estava “fácil”, porém o que o influenciou foi a inexperiência e o nervosismo. “A Unesp é um serviço muito bom. No Brasil inteiro é uma faculdade que tem renome, a cidade (Botucatu) é boa, gostosa, é bem acolhedora. O serviço para a minha área de Neurologia também é muito bom”, afirmou.

“Meu pai se formou aqui (FMB) na graduação e na residência e ele sempre falou muito bem da Unesp”, disse Ana Júlia Sgarbi, de Ibitinga (SP). Ela fez a graduação em São Paulo e concorre a uma das vagas disponíveis na área de Pediatria.

Ana Flávia Marcelino Riccetto, de Divinolândia (SP), também se candidatou a uma das vagas de Pediatria e considerou a prova “justa”. “Tenho alguns professores que fizeram Unesp e conheço o Serviço (pediatria). Considero um dos melhores do Estado”, finalizou.