Justiça garante a posse do Sorocabana para Botucatu

Agora é oficial. O prédio do Hospital Regional Sorocabana, na Vila dos Lavradores, que pertencia a Associação Beneficente do Hospital Sorocabana e tem sede no Bairro da Lapa, em São Paulo, é de Botucatu. O caso tramitava na Justiça desde o dia 31 de maio deste ano quando o prefeito João Cury Neto assinou o decreto 8.623 declarando o imóvel de utilidade pública para fins de desapropriação amigável ou judicial.

A liminar assinado pelo juiz de direito Alfredo Gehring Cardoso Falchi Fonseca, garante a ocupação do prédio por parte de Prefeitura Municipal que pagou pelo imóvel R$ 1.100.000,00, dinheiro que está depositado em uma conta judicial em nome dos 108 funcionários do antigo hospital e que foram demitidos no início deste mês, por conta da desapropriação. Oportunamente, esses funcionários poderão ser recontratados em caráter temporário, quando o prédio for utilizado para especialidades na área de Saúde. As demissões permitirão o pagamento dos direitos trabalhistas, assim como a manutenção dos empregos dos funcionários do hospital por tempo determinado.

Agora a Prefeitura deverá transferir o prédio ao Hospital das Clínicas da Unesp, através da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (FAMESP), que é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo. A FAMESP realizará concurso público para contratação definitiva dos profissionais. Toda a “engenharia” montada para salvar o Sorocabana conta com aval do Ministério Público do Trabalho de Bauru.

O prefeito João Cury Neto comemorou a decisão da Justiça. “Essa notícia me deixa profundamente emocionado. Essa é mais uma demonstração que nosso governo tem palavra. Cumprimos o compromisso de salvar o Hospital Sorocabana, que é um verdadeiro xodó da cidade. Vamos devolvê-lo ? população, em um curto espaço de tempo, com atendimento 100% gratuito”, afirmou.

Em clima de desabafo enfatiza que por muitos anos o hospital sofreu com desmandos, enganos e desilusões. “Isso vai acabar!”, disse. “Com a sessão do prédio vamos escrever uma nova página na história da saúde em Botucatu. O Sorocabana continuará de portas abertas, atendendo as pessoas que mais precisam, através do Sistema Único de Saúde (SUS)”, emendou Cury.

O chefe do Poder Executivo botucatuense, ressalta que o prédio deverá passar por adequações e com a reforma concluída, será voltado aos casos de urgência e emergência de média complexidade na área de pediatria. “O Sorocabana agora é um patrimônio do povo de Botucatu e vamos fazer as tratativas com o governo do Estado para adaptar as especialidades que nós queremos e montar o Pronto Socorro (PS) pediátrico para atender a população”, coloca João Cury.

Seguindo esta mesma linha de raciocínio o vice-prefeito e secretário municipal de Saúde, Antonio Luiz Caldas Júnior, enfatizou o grande esforço político para não apenas resolver o problema que envolve o Hospital Sorocabana, mas, principalmente, oferecer um sistema de Saúde mais eficiente ? população.

“Estamos conseguindo cumprir esse compromisso pactuado com a comunidade. Há tempo para plantar e tempo para colher e tudo está acontecendo no tempo certo. Quando apresentamos nossa proposta de reformulação do sistema fomos acusados injustamente de estar privatizando a Saúde. Esperamos em um curto espaço de tempo, inaugurar nosso Pronto Socorro Infantil e colocar as enfermarias para funcionarem a pleno vapor”, declarou.
Vale salientar que o prefeito João Cury; o secretário municipal de Saúde, Antonio Luiz Caldas Júnior e o superintendente do Hospital das Clínicas de Botucatu, Dr. Emílio Curcelli tiveram a primeira reunião para tratar do assunto já na noite desta sexta-feira.