Iniciado processo de desapropriação do Hospital Sorocabana

O prefeito de Botucatu João Cury Neto esteve reunido com funcionários do Hospital Regional Sorocabana para reafirmar o compromisso do Poder Público de desapropriar o prédio e garantir o funcionamento do hospital para atender a população de Botucatu e região, dentro dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), além de buscar os direitos e a manutenção dos empregos destes profissionais. A unidade de saúde, localizada na Vila dos Lavradores, ainda está vinculada ? Associação Beneficente dos Hospitais Sorocabana (ABHS).

Também participaram da reunião, dentre outros, a direção do Hospital Regional Sorocabana; o Secretario Municipal de Saúde e Vice Prefeito, Antonio Luiz Caldas Júnior, Dr. Emilio Curcelli, superintendente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB); Dr. Sidney Lastoria, Superintendente Administrativo da Famesp (Fundação para o Desenvolvimento Médico Hospitalar); vereador Benedito José Gamito; além da assessoria jurídica e de recursos humanos das instituições envolvidas.
De posse do imóvel, a Prefeitura deverá transferi-lo ? gestão do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), autarquia do Governo do Estado de São Paulo, que cuidará da manutenção dos trabalhos hoje existentes e da instalação do futuro Pronto Socorro (PS) Infantil e outros serviços a serem definidos.

A Famesp, entidade de direito privado, sem finalidade lucrativa, instituída pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Unesp, se comprometeu a absorver, por tempo determinado, o corpo de funcionários que até o final de abril exercia funções no Hospital Sorocabana. Mesmo com a desvinculação destes profissionais da ABHS, as verbas rescisórias dos mesmos serão pagas corretamente. Esse processo, bem como a transferência de gestão, será toda mediada pelo Ministério Público do Trabalho de Bauru.

Esta semana, o prefeito João Cury Neto deverá se reunir com representantes do sindicato da categoria para detalhar, passo a passo, toda essa transição. “Queremos publicar nas próximas semanas o decreto que declara o imóvel de utilidade pública. A Prefeitura tem disponível pouco mais de R$ 1 milhão para fazer essa desapropriação, que no nosso entender é a melhor solução para todas as partes, principalmente para a comunidade botucatuense que tem um carinho especial pelo Hospital do Bairro, onde funcionará inclusive o terceiro PS de Botucatu, uma vez que já temos o excelente serviço prestado pelo PS da Unesp e o recém inaugurado PS Adulto na Vila Assumpção”, disse o prefeito.

“Esta iniciativa, aliada a outros equipamentos que estão em fase de execução, como o Hospital Estadual, Clínica de Reabilitação para Dependentes Químicos, unidade da Rede de Reabilitação ‘Lucy Montoro’ e o AME (Ambulatório Médico de Especialidades), reascenderá a verdadeira vocação de Botucatu como importante polo da saúde regional e até estadual”, complementa Cury.