Idosa com sangramento fica mais de 2 dias em maca no PS do Hospital das Clínicas à espera de diagnóstico internação

Uma idosa, de 79 anos, está em uma maca do pronto socorro do Hospital das Clínicas de Botucatu há mais de 48 horas à espera de um diagnóstico e internação. Dona Thereza Alves Cardoso sofre com um câncer no intestino e na tarde de terça-feira, 17, deu entrada no PS com sangramento vaginal. A família da paciente procurou o Acontece Botucatu para relatar a demora na solução para o problema.

“Depois de horas de espera no pronto socorro atenderam ela e encaminharam para o pessoal da Ginecologia. Porém, não atualizaram no sistema e ela ficou até as 22 horas esquecida em uma sala sangrando. Depois disso, passaram o caso para o pessoal da Urologia e tivemos que esperar mais algumas horas, e ela ainda sangrando. Até que na madrugada começou a sangrar o intestino também e a sair sangue pela colostomia dela. Aí encaminharam para a gastro, que avaliou e passou para a cirurgia geral, mas nada foi feito”, disse a neta da dona Thereza, Thalita Soares.

Ainda segundo ela, até a 13h30m do outro dia, ela ainda estava no mesmo local. “Ela ainda tinha muitas dores e trocaram a segunda bolsa da sonda que estava cheio de sangue. Continuamos aguardando alguém dizer o que estava acontecendo ou medicarem ela”.

“Caso aconteça algo com a minha avó, foi por falha do hospital. Ela está em tratamento oncológico e faz quimioterapia toda semana. Já desenvolveu uma anemia com o decorrer do tratamento e agora todo esse sangramento. Estamos desesperados”, desabafou a jovem.

Até a noite de quinta-feira, 19, o problema de saúde da idosa ainda não havia sido diagnosticado e ela permanecia na mesma maca no pronto socorro. “Eles avisam que vão colher sangue, só isso. Cada hora passa um, mas nenhum conversou com ninguém da família sobre o que ela tem. Faz quase 3 dias que ela está nessa sala, aguardando leito”, finalizou Thalita.

Por telefone, a filha da idosa, Sílvia Regina Soares, relatou que todos estão angustiados com essa demora em um diagnóstico. “Ela está sem alimentação prescrita, é uma briga para conseguir que ela receba a refeição. Na terça-feira ela ficou sem janta. É difícil para nós que somos da família ver tudo isso acontecendo e não poder fazer nada. Ela é paciente da oncologia e de lá não tenho o que reclamar, ela foi muito bem atendida. Mas agora, no pronto socorro está difícil. Ela está perdendo muito sangue, aí passa um médico e fala que irá examiná-la no outro dia, chega o outro dia e nada”, contou Sílvia.

Outro lado

O Acontece Botucatu acionou a assessoria de imprensa do Hospital das Clínicas de Botucatu, que nos enviou uma nota sobre o caso da dona Thereza, leia na íntegra:

“O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu esclarece, sobre a paciente Thereza Alves Cardoso, de 79 anos, que ela está em observação em seu Pronto-Socorro Referenciado desde o dia 17 de maio. A idosa foi avaliada por várias especialidades, foi medicada, passou por exames, procedimentos necessários e recebeu assistência de enfermagem. Em nenhum momento ficou sem receber os cuidados necessários. Até as 20 horas desta quinta-feira, 19 de maio, a paciente encontrava-se estável aguardando novas condutas.”