Hospital do Câncer de Botucatu faz a benção dos alicerces

No próximo dia 15 de dezembro, a partir das 9 horas da manhã, acontece uma solenidade que dará mais um passo para a implantação de um Hospital de Prevenção do Câncer de Botucatu nos mesmos moldes do hospital de Barretos, que atende centenas de pessoas todos os meses. A idéia é lançar a pedra fundamental do projeto e fazer a bênçãos dos alicerces.

O projeto foi iniciado em 2010, a partir de um terreno de 22 mil metros quadrados doado pela família do escritor Francisco Marins um dos maiores idealizadores desse projeto, em uma área privilegiada e muito valorizada no Bairro Vale do Sol, ? s margens da Rodovia Presidente Castello Branco. O projeto teve apoio de vários médicos, entre eles, Roberto Sogayar, Eder Trezza, Odair Michelin (Daia), Fausto Viterbo, Joel Spadaro e Valdemar Pereira de Pinho. Também se engajou nesse projeto o então Arcebispo Emérito de Botucatu, Dom Antônio Maria Mucciolo, que faleceu este ano e o prefeito João Cury Neto.

“Lançamos a semente para que esse projeto seja viabilizado e atenda a demanda da nossa região. Esse amplo terreno doado pela família Marins foi o primeiro e decisivo passo para que esse hospital, que será gerido pela Unesp, venha a ser construído, com a coordenação da Associação Oncológica Santo Agostinho (AOSA), que foi criada para buscar recursos financeiros junto a setores públicos e privados”, salientou Roberto Sogayar.

O diretor do Hospital do Câncer de Barretos, Dr. Humberto Prata, esteve visitando Botucatu para fazer uma palestra ? s pessoas engajadas no projeto e uma explanação geral do funcionamento do hospital daquela cidade que se tornou referência internacional e atende pacientes oriundos de diferentes regiões de São Paulo e de outros estados do País, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Na ocasião de sua visita, Prata incentivou Botucatu a levar adiante a idéia de ter o seu próprio Hospital do Câncer e voltou ao tempo, lembrando que na década de 60 seu pai, Paulo Prata, plantou a semente que germinou, cresceu, se fortaleceu e conquistou espaço no cenário oncológico nacional, graças ? competência, desprendimento e seriedade de seus médicos e equipe técnica. “É isso que espero que Botucatu faça”, disse Prata.

Os números do Hospital do Câncer de Barretos impressionam. São 1.600 funcionários e 160 médicos especializados; 2.800 atendimentos por dia; 99,25% dos atendimentos através do SUS; atende a 1.238 municípios e 90 distritos em 1.328 localidades abrangendo 26 Estados + Distrito Federal; déficit mensal de mais de R$ 3.400.000,00; mais de 12 mil novos casos por ano; 6.000 refeições diárias; 2.000 kg de roupas lavadas por dia; 13 alojamentos com capacidade para 650 pessoas (pacientes e acompanhantes), sendo dois infantis.

Para colaborar com o Hospital de Prevenção do Câncer de Botucatu, o interessado deve procurar qualquer agência bancária e Casas Lotéricas e depositar em duas contas: Banco Santander – agência 0039, conta 13-007123-3; ou Banco Itaú agência 0223, conta 66.244-6. Maiores informações poderão ser obtidas na sede da Associação Oncológica Santo Agostinho, na Rua Augusto Ceriliane, nº 373 – Vale do Sol; através dos telefones (14) 3814-0837 e 3813-5198 ou pelo e-mail: asagostinho@lpnet.com.br