Hospital Dia Aids completa sete anos de atividades

Dia 16 de novembro último, médicos e funcionários participaram da comemoração pelo aniversário de sete anos do Serviço de Ambulatórios Especializados e Hospital Dia “Domingos Alves Meira”. Na oportunidade, foi descerrada uma placa em homenagem aos funcionários que trabalham no local.
Estiveram presentes no local, além da equipe do SAE/HC, a diretoria da Famesp, representadas pelo diretor-presidente, Dr. Pasqual Barretti; o vice diretor-presidente, Dr. Antonio Rugolo Junior e o superintendente administrativo, Dr. Sidnei Lastória.

Referência no atendimento a pacientes portadores do vírus HIV (causador da Aids), Hepatites B e C e HTLV I e II no interior paulista, o SAE/Hospital conta com o suporte da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), e tem como missão humanizar o atendimento e oferecer qualidade de vida aos pacientes que assiste.

Presidindo a sessão estava o diretor responsável, professor Domingues Alves Meira, que ressaltou a eficácia do atendimento oferecido no hospital, que tem sua taxa de letalidade atual em 1,30%, melhor marca desde 1988, quando, ainda no Hospital das Clínicas, era oferecido um tratamento bem diferente do atual.

Para o médico infectologista do Hospital Dia, Alexandre Naime Barbosa, é extremamente gratificante essa comemoração, pois quando o serviço foi iniciado havia muitas dificuldades. “Nós não tínhamos como fazer exames laboratoriais, não havia acesso aos sistemas eletrônicos do HC. Hoje em dia, a equipe multiprofissional se solidificou e está completamente integrada”, relata o profissional.

Toda essa estrutura permite um atendimento global ? saúde das pessoas que vivem com o HIV positivo ou hepatites B ou C. O ambiente é agradável, colaborativo e pró-ativo, sendo todos os profissionais igualmente importantes para o funcionamento do Hospital.

Inaugurado em 2004, o Hospital Dia oferece a seus pacientes um acompanhamento multiprofissional que engloba atendimento odontológico, fisioterapia, terapia em grupo, psicólogos, terapia ocupacional, além de todo o suporte em medicação.

Alguns projetos como cursos de informática, palestras sobre DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) e terapia ocupacional são diferenciais da unidade. Assistência a vítimas de acidentes com risco biológico e ferimentos ocupacionais em ambiente hospitalar também integram o quadro de serviços do hospital.

O diretor presidente da Famesp, professor Pasqual Barretti, realçou a importância do Hospital Dia no contexto filantrópico da fundação. Segundo ele, muito foi desenvolvido nos últimos anos no tratamento da Aids e outras DSTs. Houve conscientização da importância de centros de referência nesse tipo de assistência. “Esse hospital é o carro chefe da missão de filantropia da Famesp”, declarou.

Já professor Sérgio Müller, diretor da FMB, pontuou a parceria com o SAE/Hospital Dia no aprimoramento profissional de médicos e enfermeiros graduados pela instituição. “O espírito de equipe entre os colaboradores tem sido o diferencial para o sucesso da unidade. Para a Faculdade de Medicina, ter parceria com o Hospital Dia proporciona um importante cenário de ensino. Só se pode ter qualidade profissional quando há a correta capacitação em serviços de saúde variados”, frisou o diretor.