Hemocentro também recebe a doação de plaquetas

Poucas pessoas sabem, mas uma das principais funções do Hemocentro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) é a coleta de plaquetas, que são muito utilizadas nos tratamentos de Quimioterapia, intervenções cirúrgicas, transplantes de medula, entre outros. Mesmo sendo de extrema importância, atualmente, apenas duas bolsas estão no estoque.

De acordo com o médico do Hemocentro, Pedro Bonequini Júnior, existem duas maneiras de se conseguir uma bolsa de plaquetas. A primeira delas, e mais comum, se dá pela retirada das plaquetas das bolsas de sangue doadas, mas como a quantidade é pequena, são necessárias várias bolsas de sangue para completar uma de plaquetas.

A segunda e mais eficiente alternativa, se da pela doação exclusiva de plaquetas. O sangue é retirado da veia de um dos braços, como na doação convencional. O sangue passa por um equipamento que retém parte das plaquetas. Depois disso, o sangue retorna para o doador, com todos os elementos, sem nenhum prejuízo para o voluntário.

Ainda seguindo o raciocínio do médico, o grande problema da doação de plaquetas, está no período em que o material fica armazenado. “O risco é que a vida útil das plaquetas, mantidas devidamente resfriadas, é de apenas cinco dias. Passados esses dias, o material não pode mais ser utilizado no paciente”, explicou Bonequini.

A seleção do doador segue os mesmos critérios utilizados para a doação de sangue convencional. A diferença principal é que a pessoa que fez uso recente de antiinflamatório/analgésico contendo ácido acetil salicílico (ou outro antiinflamatório que afete a função da plaqueta) deve doar plaquetas somente cinco dias após o uso do medicamento.

Como o procedimento de doação exclusiva de plaquetas é um pouco mais complexo e demorado, o voluntário deve entrar em contato com o Hemocentro do HCFMB e agendar um horário para que o processo, que dura cerca de uma hora e meia, seja realizado. O telefone para contato é (14) 3811-6041.

{n}Condições para doação de plaquetas:{/n}

-Ter entre 16 e 65 anos de idade;
– Pesar mais de 50 quilos;
– Apresentar um documento original com foto;
– Estar em boas condições de saúde;
– Ter disponibilidade de, pelo menos, uma hora e meia

{n}Não podem doar:{/n}

– Doadores que estiverem gripados ou com febre;
– Mulheres grávidas ou até três meses após o parto;
– Doadores que ingeriram bebida alcoólica no dia da doação.

{n}Impedidas de doar:{/n}

– Pessoas que tiveram Hepatite após 10 anos de idade, Doença de Chagas ou Malária;
– Pessoas que adotaram comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis e usuários de drogas.

Fonte: Lucas Machado
Núcleo de Comunicação do HCFMB