HCFMB passa a administrar Casas de Apoio a Pacientes

casa-de-apoioDesde o início de setembro, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) assumiu a responsabilidade direta pela administração das Casas de Apoio que acolhem pacientes em tratamentos complexos e seus acompanhantes. Os detalhes foram discutidos em reunião entre os diretores do HCFMB, diretoria da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e presidência da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), entidade que fez a gestão das Casas por dez anos. Hoje, são quatro casas com 104 leitos, ao todo.

“É importante que esta transição administrativa das Casas de Apoio da Famesp para o HCFMB seja feita de forma progressiva e coordenada, para que nada do que existe hoje se perca”, destaca Trajano Sardenberg, vice-presidente da Famesp, que participou da reunião.
“Também vale ser dito que duas das quatro casas existentes são de propriedade da Fundação e todos os funcionários que atuam neste projeto social são contratados por ela. Portanto, a Famesp não sai de cena, apenas transfere a gestão administrativa para que o HCFMB tenha mais autonomia nas decisões cotidianas. Até por que quem conhece a fundo o perfil dos pacientes é mesmo a equipe do HCFMB por oferecer a assistência médico-hospitalar”, complementa o presidente da Famesp, Antonio Rugolo Jr.

Presente

“A passagem das Casas de Apoio para o HC é um presente. Lembrando da trajetória, de todo o trabalho que já foi desenvolvido, ficamos admirados com a quantidade de pessoas atendidas e a qualidade desse atendimento”, pontua o chefe de gabinete do HCFMB, André Balbi. “Temos a convicção de que será um processo de mudança organizado e cuidadoso, sempre buscando atender a demanda dos usuários”, completa.

As Casas de Apoio ficarão subordinadas à Gerência Multiprofissional do Hospital, que é um dos pilares da Diretoria de Assistência e continuará a ser dirigida pela assistente social Solange S. de Moraes e pelo funcionário Rubens de Almeida, conhecido por Alemão.

Para o diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB-Unesp), Pasqual Barretti, as Casas de Apoio são um diferencial que a Famesp passa para o HC. “A construção das Casas de Apoio mudou bastante a imagem que a Famesp tinha com a comunidade, mudou completamente a qualidade de acolhimento, recepção e segurança do paciente que precisa do hospital e isso, para mim, tem custo mas não tem preço”, conclui Barretti.

Perfil das casas

Com 114 leitos, ao todo, cada casa tem um perfil. A Casa de Apoio I acolhe pacientes com câncer. A Casa de Apoio II também é destinada à área oncológica, mas especialmente para crianças com câncer. A Casa de Apoio III acolhe mães que amamentam bebês prematuros. E a Casa de Apoio IV recebe pacientes transplantados em diálise peritoneal. O atendimento humanizado é prestado em parceria com o Serviço Social do HCFMB, que faz a triagem dos pacientes.

Durante o período em que ficam hospedados na casa, paciente e acompanhante têm à disposição café da manhã, almoço, chá da tarde, jantar e chá noturno. Aqueles que recebem uma dieta diferenciada em virtude do tratamento são supervisionados pela equipe de assistência do Hospital.

Histórico

A excelência no atendimento à saúde demandou aumento considerável da procura pelos serviços prestados no HCFMB. Muitos pacientes e acompanhantes que vinham de outras cidades e até outros estados procurando tratamento, ao chegar em Botucatu, não tinham condições financeiras de se hospedar na cidade.

Foi aí que, em meados de 2005, Rubens de Almeida, o Alemão, sensibilizou-se com um idoso que passava mal nas dependências do HCFMB em razão de um tratamento que realizava no Hospital. A partir daí, Alemão criou o projeto de uma casa que abrigasse esses pacientes. A ideia foi prontamente recebida pela Diretoria do HCFMB que, com apoio da Famesp, viabilizou a implantação do projeto.

“Nosso primeiro passo foi correr atrás de um prédio que oferecesse condições para que o projeto saísse do papel. Poucos meses depois (janeiro de 2006), inauguramos a primeira Casa de Apoio ao Paciente Oncológico, com capacidade para acolher 44 pacientes de outras localidades”, explica Alemão, responsável atualmente pelas quatro unidades.

Referência nacional no atendimento médico, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (HCFMB) recebe milhares de pacientes provenientes de todas as regiões do país. Pessoas que geralmente vêm acompanhadas por familiares que ficam alojados nas Casas de Apoio.

Assessoria de Imprensa do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu.