HC vai receber verba de R$ 5,2 milhões

No mês passado o Acontece publicou que o Serviço de Verificação de Óbito (SVO) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) receberá da Secretaria de Saúde do Estado, uma verba de R$ 4 milhões para ser investida na construção de um novo prédio e contratação de profissionais, para que o serviço seja realizado 24 horas por dia.

Entretanto, além do dinheiro ao SVO, também foi acertada uma verba de R$ 1,2 milhão para construção do Centro de Tratamento aos Portadores de Hepatites Virais. Com isso a verba da Secretaria para o HC é de R$ 5,2 milhões.

O Serviço de Verificação de Óbito é um serviço de avaliação da causa da morte desconhecida ou duvidosa com o objetivo de fornecer diagnóstico e informações complementares para o serviço de epidemiologia e políticas de saúde pública em geral. Pode colocar em evidencia os possíveis riscos a saúde, tanto os já conhecidos quanto os que não são comuns, ou ainda casos de uma doença nova em um determinado local.

Quem intermediou toda a ação para a entrega dessa verba foi o deputado estadual Fernando Capez, que soube dos problemas enfrentados pelo SVO por intermédio do superintendente do Hospital, Emilio Carlos Curcelli, o presidente da Famesp, Pasqual Barretti, e o presidente do Fundo Social dos Servidores (FUSS), Rubens Almeida, o Alemão. A reunião com o deputado aconteceu em São Paulo e contou com a presença do secretário de Saúde do Estado de São Paulo, David Uip.

“Todo o repasse que estamos recebendo via deputado Fernando Capez está chegando em boa hora. A necessidade de ampliarmos os serviços da SVO era iminente e felizmente agora isso será possível. É um investimento bom para o hospital e igualmente satisfatório para a comunidade”, explica o superintendente do Hospital das Clínicas, Emílio Carlos Curcelli.

Segundo o deputado, o secretário de saúde do estado foi muito sensível com o pleito. “Essa verba é de fundamental importância para a agilização da eficiência do funcionamento do SVO. Tenho orgulho de contribuir com a minha atuação para a liberação desta verba. Pretendemos continuar atuando em prol da saúde da região, garantiu”.

O Centro de Tratamento aos Portadores de Hepatites Virais será construído próximo ? entrada do prédio da Unesp, ao lado do Hospital Dia, e contará com uma estrutura mais moderna e confortável, com o objetivo de ampliar o número de tratamentos e disponibilizar aos seus pacientes o que há de melhor no atendimento ? população do Estado de São Paulo. “A construção do nosso Pólo Assistido de Hepatite vai oferecer uma melhora incrível no atendimento e no tratamento dos portadores da doença”, comemora Curcelli.

O coordenador do ambulatório de Hepatites Virais, professor da disciplina de gastroenterologia da Faculdade de Medicina de Botucatu, Giovanni Faria Silva, disse que “com esse Centro, os pacientes terão mais conforto no atendimento, que envolve uma equipe multiprofissional, com médicos, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas”.

Segundo Giovanni Faria, o ambulatório atual teve mais de 2.500 pacientes atendidos e acompanhados com hepatite C e cerca de 500 pacientes acompanhados com hepatite B, durante os seus 15 anos de existência. Nesse período, foram realizados cerca de dois mil tratamentos para hepatite C, cada tratamento com uma duração de 5 a 18 meses. “Essa iniciativa contribuirá para que mais pessoas sejam beneficiadas”, colocou.