HC nega que radiologia tenha sido terceirizada

Chegou ? redação do Acontece uma denúncia de que uma empresa de nome Infinita, que seria de propriedade de um médico com várias clínicas espalhadas pelo Estado, de diferentes especialidades, havia terceirizado os serviços do setor de radiologia do Hospital das Clínicas (HC) de Botucatu, com aquisciência da Superintendência e o dinheiro sairia direto da Secretaria da Saúde e não do HC. Radiologia é a parte da ciência que estuda a visualização de ossos, órgãos ou estruturas através do uso de radiações, gerando desta maneira uma imagem.

Ainda na denúncia é descrito que existem empresas de telelaudos que poderiam fazer o mesmo serviço trazendo radiologistas em Botucatu e com preços menores aos praticados pela empresa e que seriam feitas retaliação contra médicos da disciplina, que estariam demorando para emitir os laudos e a terceirização seria feita para agilizar o processo.

A reportagem do Acontece procurou o responsável pela Coordenadoria de Comunicação e Marketing do HC, David Fagundes, que assumiu o cargo recentemente, para que o superintendente Emílio Curcelli se manifestasse sobre o assunto. A resposta veio em um comunicado oficial.

{n}Nota oficial – Equipe de Radiologia{/n}

A Superintendência do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) informa que não procede a informação sobre a terceirização do setor de radiologia e que desconhece o grupo “Infinita”.

O Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde, em consonância com o Programa de Modernização dos Hospitais de Ensino, está investindo cerca de 18 milhões de reais no Setor de Diagnóstico por Imagem do HCFMB. Os investimentos em equipamentos e infraestrutura, aumentarão a oferta de exames e procedimentos e assim diminuirão a fila de espera, além de encurtar o tempo entre a consulta e o exame solicitado.

Com o esperado aumento da produção de exames e conseqüentemente da necessidade de laudos médicos, a Secretaria de Saúde disponibilizou ao HCFMB, um moderno Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (SEDI) para a emissão dos laudos, para acelerar a análise dos resultados e os serviços prestados aos pacientes. Enquanto isso busca contratar mais médicos radiologistas, com o recente concurso público em andamento.

Assim, em comum acordo com a Diretoria da Faculdade de Medicina de Botucatu, com o Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem, com a Disciplina de Radiodiagnóstico, com o Conselho de Residência Médica da Faculdade de Medicina de Botucatu e com a Diretoria Clínica do Hospital das Clínicas, o envio de parte dos laudos para o SEDI foi a maneira encontrada para suprir as necessidades assistenciais, sem prejuízo das atividades acadêmicas.

Prof. Dr. Emilio Carlos Curcelli

Superintendente

Botucatu, 16 de Abril de 2014