HC da /Unesp realiza, com sucesso, 2º transplante de fígado

“Se fosse uma festa não teria sido tão bom, como foi essa cirurgia para mim”. Foi com essa frase que, aos 59 anos, o motorista Luiz Carlos de Sene, casado e pai de quatro filhos, resumiu a sensação de vida nova após ser submetido a um transplante de fígado. O procedimento – o segundo desde que o Programa de Transplante de Fígado do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (HCFMB) foi recredenciado em 2010 – foi realizado dia 15 de maio e o paciente teve alta esta semana.
Luiz Carlos, doador de sangue por opção, descobriu há alguns meses, durante a triagem para uma coleta, ser portador do vírus da Hepatite C.

Iniciou tratamento também no HCFMB e ao realizar exames descobriu um tumor no fígado. Em fevereiro deste ano entrou na fila de espera por um transplante e três meses depois entrava no centro cirúrgico, onde ficou por quase seis horas.

Comunicativo, na tarde em que teve alta hospitalar mal podia esperar para voltar para casa, em Ourinhos-SP, onde mora. Mesmo assim, fez questão de posar para foto ao lado dos médicos que mudaram sua vida.

Dr. Giovanni Faria Silva, hepatologista e professor da FMB, acompanhava Luiz Carlos em seu tratamento contra a Hepatite C e foi quem descobriu o nódulo maligno em seu fígado. “Quando começamos a tratar a Hepatite identificamos que o paciente tinha também o fígado acometido por cirrose.
Ao investigarmos mais minuciosamente descobrimos o tumor e o transplante é o tratamento mais indicado”, comentou.

Dr. Juan Carlos Llanos, Diretor do Núcleo de Transplantes do HCFMB, conta que o órgão transplantado no paciente foi captado em um doador de Franca-SP. Segundo ele, a cirurgia foi um sucesso, com uma rápida recuperação de Luiz Carlos. “Ele precisará tomar medicações para o resto da vida e evitar locais com grandes aglomerações, devido ao risco de rejeição e infecções, respectivamente. Deverá manter um ritmo mais tranquilo nas primeiras semanas, mas levará uma vida normal a partir de agora”.

Para Dr. Juan, esse sucesso deve ser comemorado por todos do hospital. “Esse sonho iniciou-se há mais de 10 anos e só foi possível com o esforço e dedicação de uma equipe incansável de profissionais comprometidos comesse ideal”, frisa.

Luiz Carlos, que está afastado do serviço para cuidar da saúde, já faz planos de voltar ao trabalho. “Estou me sentindo super bem,comendo, bebendo. Quero voltar a trabalhar assim que for possível. Esse transplante foi uma vitória. Posso recomendar para qualquer pessoa que estiver na situação em que eu estava”, afirma.

O Programa de Transplante de Fígado do HCFMB havia sido interrompido em 2008, mas após recredenciado junto ao Ministério da Saúde, em 2010, foi retomado e atualmente está em plena atividade. O Programa de Transplantes do HCFMB, comprometido com as diretrizes da atual Superintendência e Diretoria da unidade, também está investindo em recursos humanos e materiais para futuro credenciamento na área de Transplante de Pulmão e Coração.

Fonte: Leandro Rocha
Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB/Unesp e HCFMB