GCM e VAS atendem ocorrência de abelhas em praça

A Guarda Civil Municipal (GCM) e a equipe de Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) atenderam a mais um caso de um enxame migratório com abelhas africanizadas, na Praça da Sogra, no Jardim Paraíso onde os insetos peçonhentos se instalaram num galho de árvore.

O local foi isolado devido este tipo de enxame estar apenas utilizando o local para poder localizar um abrigo adequado e se instalar definitivamente para produzirem mel. Após algum tempo, sem ninguém ter sido picado, o enxame foi procurar outro local para construir a colméia.

Este foi a 630º solicitação para a retirada de enxames de abelhas e vespas feitas ? VAS em 2013, ou seja, média de quatro pedidos por dia. A atividade de captura, realizada preferencialmente no período noturno, conta com a parceira do Departamento de Produção Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu.

A equipe da VAS recomenda ? população que, em qualquer situação, não tente eliminar o enxame com fogo, gasolina ou veneno, uma vez que este procedimento, além de tornar os insetos mais agressivos, pode causar outros tipos de acidentes. A orientação é para que a população entre em contato por meio do telefone 150 ou (14) 3813-5055, em horário comercial. À noite ou finais de semana, a população deve entrar em contato com a Guarda Civil Municipal pelo telefone 199, que acionará o plantão da VAS que avaliará a situação.