GCM ajuda a suprir estoque de sangue no Hemocentro

O corpo clínico do Hemocentro da Unesp de Botucatu recebeu na manhã desta sexta-feira (19) diversos agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) das equipes especializadas do Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE) e Grupo Especial de Patrulhamento Ostensivo com Motos (GEPOM) para ajudar a suprir estoque de sangue e estimular a população para que realize doações.

A iniciativa vem de encontro ? s necessidades do Hemocentro que está precisando, com urgência, de sangue para evitar que haja redução na distribuição de bolsas de sangue para as cinco agências transfusionais que atende, por conta do baixo estoque. O ato contou com a participação de 10 agentes que, periodicamente, realizam doação no hemocentro. E nos próximos dias outros GCM’s irão realizar doação também, visto que cerca de 70% dos agentes são doadores.

Para suprir suas necessidades o Hemocentro precisa contar no estoque com 200 bolsas de sangue tipo O Positivo e, pelo menos, 30 de O negativo. Entre outras coisas, a falta de sangue pode cancelar cirurgias no hospital. “Essa possibilidade sempre é avaliada quando o número de doadores não aumenta”, alertou o supervisor do Hemocentro, Silvio Luis Neves,

Ele adianta que o baixo estoque faz com que o Hemocentro telefone para os doadores ou envie cartas pedindo colaboração. “Pedimos, inclusive, aos familiares e amigos de pessoas internadas no HC que, se puderem, doem sangue e nos ajude a melhorar o estoque. Doadores de todas as tipagens sanguíneas são bem vindos”, diz Neves.

Agentes foram até o Hemocentro com o intuito de estimular a população para que realize doações. O principal motivo de doar sangue nesta época é uma sequência de feriados prolongados, além de existirem muitos acidentes e, consequentemente, o estoque fica em baixa, sendo necessário mais doadores para que não falte sangue.

A Assistente Social Maria Aparecida pede que os interessados em fazer doação de sangue se dirijam ao Hemocentro do HC de Botucatu, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 ? s 16h30, e também aos sábados, das 7 ? s 13 horas. “A doação de sangue é voluntária e pode salvar vidas”, observou.

O doador precisa ter entre 18 e 65 anos e pesar mais de 50 quilos. Deve manter-se alimentado e apresentar documento original de identidade, com foto. Não pode doar sangue quem teve hepatite após os 10 anos de idade, usuário de drogas injetáveis ou portador de hepatite B, hepatite C ou Aids. Os homens podem fazer doações trimestrais e as mulheres num período de quatro em quatro meses. Mais informações através dos telefones (14) 3814-8004 ou (14) 3811-6041, ramal 240.