Família faz apelo por doação de sangue para jovem após cancelamento de cirurgia

Um drama. Assim pode ser definida a situação de quem necessita de sangue no Hospital das Clínicas para realização de Cirurgias. O Banco de Sangue vive quase que diariamente uma luta incessante para conseguir doadores.

Diante de um quadro com estoque quase zerado, mais uma dessas histórias dramáticas surge em um momento delicado. O morador de Botucatu Pedro Gauss Vicentini, 26 anos, tinha cirurgia marcada para esta terça-feira, 23, mas ela foi adiada por falta de sangue no Banco do Hemocentro.

pedro
Família pede para quem tiver disponibilidade, doar em nome de Pedro Vicentini

O momento delicado fez com que a família tomasse a atitude de organizar uma campanha de doação, não só para Pedro, mas também para outros tantos que aguardam doações de sangue com cirurgias marcadas.

“Meu irmão iria fazer uma cirurgia para retirar pedras no rim. A cirurgia não foi realizada hoje por falta de sangue. Ele está sentindo muitas dores e precisar operar. Fomos informados que se houver estoque nos próximos dias, ele poderá ser finalmente operado na próxima segunda, dia 29, ou seja, mais uma semana ainda. Quem tiver disponibilidade pode doar em nome de Pedro Vicentini”, disse a irmã Flávia Gauss Peres.

Na última semana outra campanha foi feita para que surgissem doadores. Ela foi capitaneada por Sandro Machado, pai do garotinho Miguel, que com apenas 2 anos trava uma dura batalha contra a leucemia e que precisa de doação de sangue e plaquetas.

“Sei que existem muitos outros casos chocantes, mas peço doações pelo Pedro e por tantos pacientes que aguardam na fila de cirurgia por sangue. Meu irmão sofre há meses com muitas dores e a situação é desesperadora, para minha família e tantas outras que vivem o mesmo drama. Peço encarecidamente para que as pessoas doem sangue, pois no frio cai drasticamente o número de doadores”, completa Flávia.

O Hemocentro do HCFMB funciona de segunda a sexta das 8h00 às 16h30 e aos sábados das 7h00 às 12h30. Em caso de dúvida, contatar o Hemocentro do Hospital das Clínicas de Botucatu pelo número (14) 3811-6234, ramal 240.

Falta de doação constante

sangue-03Geralmente as doações de sangue são pontuais, fruto de alguma campanha ou comoção por uma necessidade urgente. Mas o Hemocentro e seus colaboradores tentam reverter essa situação.

Movimentos estão sendo feitos para que o estoque esteja sempre em dia e não apenas por doações pontuais. A ação continuada e agendada é vital para o pleno funcionamento do Hemocentro.

O médico José Mauro Zanini, Coordenador do Hemocentro do HC, diz que campanhas pontuais são importantes, mas não são capazes de manter o estoque porque o sangue e plaquetas tem prazo de validade curto. Por isso a importância de uma doação contínua e agendada.

ze-mauro01
Foto Acontece Botucatu: José Mauro Zanini diz que sangue e plaquetas possuem prazos de validade curtíssimos

“Eles têm um prazo de validade curtíssimo. O concentrado de glóbulo vermelho tem validade de 35 dias, depois venceu o prazo e você tem que desprezar. A plaqueta tem apenas 5 dias, mas para liberar a sorologia de doença de chagas, sífilis, hepatite B, hepatite C, HIV, HPV, HTL, tipagem sanguínea e anticorpos, demora mais ou menos dois dias. Então o concentrado de plaquetas para suprir os pacientes com leucemia ou câncer, são apenas três dias dela liberada e isso é muito pouco. Já o concentrado de hemácias tem validade de apenas 33 dias. Por isso pedimos para que as pessoas façam contato e programem as doações”, explicou José Mauro Zanini.