Desafio Diagnóstico reuniu 140 médicos do HCFMB

O Anfiteatro da Patologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) recebeu no início da noite de quinta-feira (23), a segunda edição do Desafio Diagnóstico, promovido pelo Departamento de Gestão de Atividades Acadêmicas do HCFMB, em parceria com a Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp.

A proposta do evento era que os participantes discutissem sobre as condutas mais adequadas para diagnóstico ou tratamento de cada caso apresentado.

Cerca de 140 profissionais, entre residentes, médicos e docentes, estiveram presentes no evento, que é tratado como uma reunião clínico-cirúrgica. Durante as mais de duas horas de discussão, um grupo de médicos apresentava e debatia com os alunos, dois casos complexos.

Os casos eram apresentados pausadamente, e dependendo das sugestões propostas pelos participantes, o médico responsável dava continuidade, apresentando o procedimento correto.

O primeiro caso apresentado era cirúrgico e contou com a participação do R3 Rafael Gonçalves Rosa como apresentador e da professora Dra. Vera Therezinha M. Borges, na Obstetrícia. Na discussão de Neonatologia, a apresentadora foi a R3 Geila Moraes Pereira e a debatedora foi a professora Dra. Ligia M. S. S. Rugolo. No segundo caso, que foi um caso clínico, o apresentador foi o R4 Lucas Cantadori, que foi auxiliado pela Dra. Adriana Valente Fadel, que foi a debatedora.

A organização do evento esteve a cargo das professoras Dra. Erika Paiva, atual Presidente do Conselho de Residência Médica da FMB e Dra. Paula Gaiolla, do Departamento de Cirurgia Clínica.

De acordo com o professor Dr. João Lauro Viana de Camargo, diretor do Departamento de Gestão de Atividades Acadêmica, assim como na primeira edição, o evento foi um sucesso. “Foi tudo muito bom, dentro do que esperávamos. Nós resgatamos uma prática muito comum e muito elogiada nas faculdades de medicina, por se tratar de uma atividade multidisciplinar”, comentou. Ainda segunda o professor, a intenção é que esse evento se torne uma atividade pedagógica, que será realizada a cada três meses. O próximo desafio vai acontecer em novembro.

Fonte: Lucas Machado
Núcleo de Comunicação do HCFMB