Concluída licitação da Unidade de Pronto Atendimento

A Prefeitura de Botucatu, através da Comissão Permanente de Licitações (Copel) concluiu o processo licitatório para a construção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), no Jardim Bandeirantes, região Leste da Cidade. A vencedora do certame foi a Mulotto Construções Civis Ltda, que superou outras seis empresas concorrentes com a proposta de R$ 2.530.000,00. O valor inicial estimado pela Administração Municipal foi de R$ 3.214.432,34, o que representou economia de R$ 684.432,00 ou 27,05%. O prazo para entrega da obra é de 12 meses.

A presença desta unidade no Município proporcionará a integração de toda a rede municipal de saúde, sendo uma importante porta de entrada dos casos de urgência e emergência. Ele funcionará com atendimento adulto e pediátrico, inclusive com exames laboratoriais e de imagem. “A construção deste equipamento na região Leste foi criteriosamente definida por se tratar de uma região com grande necessidade de assistência e saúde”, argumenta o secretário municipal da Saúde, Claudio Lucas Miranda.

A expectativa da Secretaria Municipal da Saúde é que sejam contratados de 50 a 60 profissionais para todas as categorias. “Com relação ao número de médicos, o Ministério da Saúde nos coloca a necessidade de pelo menos três plantonistas a cada 12 horas (seis médicos por dia). Uma UPA – Porte I tem capacidade para atender aproximadamente 250 pacientes a cada 24horas”, informa o secretário.

Ainda segundo ele, a tendência é que a gestão da UPA seja compartilhada com alguma instituição com expertise em serviços de urgência e emergência. “O Hospital das Clínicas e a Faculdade de Medicina têm muito know how para gerir serviços de urgência e emergência e ao mesmo tempo a Fundação UNI e a FAMESP também são grandes parceiros da Prefeitura Municipal. Mas nada impede da gestão ser feita apenas pela Secretaria Municipal de Saúde”, comenta.

 

Estrutura 

O prédio da UPA 24 horas será erguido nas imediações do Jardim Brasil, região Leste da Cidade, numa parceria entre a Prefeitura de Botucatu e o Governo Federal. O projeto inclui áreas para Pronto Atendimento, Procedimentos, Apoio Diagnóstico e Terapêutico, Administração, Urgência, Observação, Apoio Técnico/Logístico. O setor de Pronto Atendimento contará com sanitários públicos, recepção, serviço social, sala para classificação de risco e consultórios.

Na área destinada a procedimentos haverá salas para curativos, suturas, aplicação de edicamentos/hidratação e inalação. O setor de apoio diagnóstico e terapêutico incluirá eletrocardiografia, coleta, sanitário, depósito de materiais de limpeza, raio-x, vestiário, câmara escura, arquivo de chapas, gesso/imobilização de fraturas e área de espera do diagnóstico.

A área administrativa contará com administração, informação e protocolo, sala de reuniões, direção e arquivo médico. O setor de urgência terá ambientes para desembarque de ambulâncias, guarda macas, higienização, sala de urgência, posto policial, sanitário, guarda temporária de cadáveres, depósito de material de limpeza, armazenamento temporário de resíduos e embarque funerário.

No setor de observação serão construídos posto de enfermagem, banheiros, área de serviços, salas de observação masculina e feminina, quarto individual de curta duração e observação pediátrica.

Finalmente, a área de apoio técnico/logístico incluirá ambientes para recepção e limpeza (setor sujo), roupa suja, depósito de equipamentos, preparo e esterilização (setor limpo), material esterilizado e roupa limpa, vestiário feminino, copa dos funcionários, banheiros, plantão feminino, plantão masculino, sala de estar, vestiário masculino, almoxarifado, CAF (armazenagem, controle e distribuição/dispensação de medicamentos), refeitório, copa de distribuição, controle de ponto, central de gases, resíduo biológico e comum, resíduo tóxico e gerador de energia.