Clínica para dependentes químicos será entregue este ano

Fotos: Valéria Cuter

Em entrevista ? Rádio Municipalista na manhã desta terça-feira (10), o médico José Manuel Bertolotti revelou que está em fase acelerada a conclusão do prédio do Centro de Recuperação de Dependentes Químicos que está sendo construído em área próxima ao Hospital Psiquiátrico “Cantídio de Moura Campos”, no Jardim Aeroporto. A previsão é que o prédio seja entregue este ano e passe a funcionar em janeiro de 2013, regido pelo Hospital das Clínicas (HC) da Unesp.

A unidade em Botucatu será a primeira do gênero no Estado de São Paulo e terá capacidade para manter 74 pessoas em regime de internação, sendo 42 homens, 20 mulheres e 12 adolescentes em pavilhões distintos. E o critério para a internação irá depender da gravidade de cada paciente.

“Cada paciente irá passar por uma avaliação médica, antes de ser encaminhado ? Central de Vagas”, adianta Bertolotti. “Um paciente grave é aquele que não tem mais controle sobre seu cérebro e não consegue mais ficar sem a ingestão do álcool ou de outras drogas como crack e cocaína”, explica.

Salienta que a procura deverá ser maior do que a oferta e, por isso, será necessário uma avaliação criteriosa de cada caso. “É como o atendimento em um hospital normal, onde a prioridade é dada aos pacientes de maior gravidade. Isso não quer dizer que as pessoas que forem encaminhadas ? clínica deixarão de ser atendidas. Apenas haverá critério de prioridades para ? internação”, explicou o professor.

O custo da obra está orçado em, aproximadamente, R$ 10 milhões e Bertolotti previu que Botucatu poderá se transformar em uma referência em atendimento a dependentes químicos. “Só quem tem um problema desses na família sabe o uma clínica dessas significa”, disse.

Também estão engajados nesse projeto, o secretário estadual de Saúde, Giovanni Guido Cerri, o prefeito João Cury Neto, a professora da Faculdade de Medicina, Florence Kler Corrêa; a diretora do Hospital Cantídio de Moura Campos Marly Tieghi; a diretora do Hospital das Clínicas Silvana Artioli Schellini, o diretor da Faculdade de Medicina, Sérgio Muller, o ex-deputado estadual Milton Flávio, entre outros.