Canil realiza 860 castrações gratuitas no 1º semestre

O Canil Municipal de Botucatu realizou no primeiro semestre de 2014 a castração gratuita de 860 animais (510 felinos e 350 caninos). Este número já é maior que o realizado durante todo o ano de 2013, quando foram realizadas 821 castrações (567 felinos e 254 caninos). Em Botucatu, a parceria com clínicas particulares, Unesp e ONG’s aumenta ainda mais o número de animais castrados no Município.  Canil está instalado na Avenida Itália, s/nº – Bairro do Lavapés (Garagem Municipal). Telefone: 3813-2555. 

A principal preocupação da Secretaria Municipal de Saúde é justamente a “superpopulação” de animais que vaga pelas ruas da Cidade. Na maioria dos casos isso está atrelado à falta de responsabilidade dos próprios proprietários de cães e gatos. Por este mesmo motivo a Secretaria Municipal da Saúde e Fundação UNI tem investido mais na aquisição de equipamentos e insumos para que o ambiente clínico e cirúrgico seja o mais adequado à saúde dos animais que passam pelo Canil.

Para a médica veterinária do Canil Municipal, Selene Babboni, a castração é um eficiente método de controle do crescimento desenfreado desta população animal e também um ato de responsabilidade e amor com os animais. 

“Uma das últimas cadelas que capturamos no final de julho passado, no Jardim Reflorenda, deu a luz a dez filhotes que hoje poderiam estar soltos por aí sem qualquer cuidado, expostos a acidentes e outras doenças. Agora ela será castrada. Vale ainda salientar que nenhum animal que passa pelo Canil Municipal sai sem ser vacinado e vermifugado”, complementa Selene.

 

Mitos e benefícios 

A castração é uma esterilização cirúrgica de cães e gatos. Ela é realizada sob anestesia geral, de competência exclusiva do médico veterinário e tem como objetivo impedir que os animais se reproduzam sem controle.

Os benefícios são inúmeros. As fêmeas não entrarão mais no cio (ciclo sexual) e não terão mais gravidez psicológica. Também evita crias indesejadas; riscos de infecção como a piometra (infecção uterina); reduz a incidência de câncer de mama, útero e órgãos genitais; além de também impedir complicações de gestação e parto.

Os machos, após passarem pela castração, procuram as fêmeas menos vezes; urinam menos pelos cantos para demarcar seu território, porém continuam guardiões de seu espaço. Ficam menos agressivos na presença de outros machos, à dominância sobre o dono e à excitação sexual constante.

Ainda de acordo com a veterinária Selene Babboni existem alguns mitos sobre a castração. “O que engorda o animal não é a castração, mas sim a diminuição de suas atividades físicas. Ele necessita, portanto, de mais exercícios. Existe no mercado alimento próprio para animais castrados, auxiliando, assim no controle da obesidade. E também é importante enfatizar que os animais castrados não perdem o instinto de defender seu território após esse procedimento”, informa. 

Os proprietários de cães e gatos que desejarem castrar seus animais podem entrar em contato com o Canil Municipal, onde será feita uma triagem socioeconômica e, posteriormente, o agendamento da castração. Para que o animal tenha uma recuperação adequada é importante que os proprietários sigam as recomendações e cuidados do pós-operatório prescritos pelo médico veterinário.

 

Outros serviços do Canil

• Apreensão de bovinos, equinos, muares e caprinos soltos em via pública: Estes animais quando soltos em estradas, ruas ou rodovias, podem causar graves acidentes comprometendo a integridade física de homens e animais. Assim, seus proprietários podem responder criminalmente pelos danos causados. Os animais resgatados nestas condições são encaminhados para o Canil Municipal e serão retirados por seus proprietários mediante pagamento de taxas de apreensão e diárias.

• Resgate de cães e gatos:

Estes animais quando têm acesso à rua, sem a companhia de seus proprietários, podem sofrer o ataque de outros animais, contraírem doenças, serem atropelados ou invadirem outras propriedades, causando incômodo ou acidentes. O Canil recolhe animais doentes, atropelados, que ofereçam risco a população, que não tenham seus proprietários identificados. Após assistência médico veterinária, os animais são colocados à adoção.

• Atendimento a maus tratos:

De acordo com legislação municipal e federal, expor qualquer animal ao sofrimento físico e emocional é considerado crime ambiental. A VAS atende os casos de maus tratos em Botucatu, onde muitas vezes é aberto boletim de ocorrência e o infrator responde criminalmente pelo ato.

• Resgate de animais silvestres:

Animais silvestres em situação de risco são resgatados e encaminhados ao Cempas (Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres) da Unesp.

• Atendimento médico veterinário:

Os proprietários que desejarem levar seus animais até o Canil Municipal receberão orientação médica veterinária gratuita.

• Recolhimento de animais mortos:

Animais de pequeno porte mortos em via pública são recolhidos e encaminhados para incineração. Os animais mortos nas residências poderão ser encaminhados até o canil municipal por seus proprietários.

• Parcerias:

O canil também desenvolve parcerias de estudo, capacitação, assistência médica veterinária com a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ-Unesp de Botucatu), Associação de Proteção aos Animais (APA), entre outros.

• Trabalhos educativos:

O Canil Municipal também desenvolve trabalhos educativos que estimula a posse responsável de animais por seus proprietários, visando uma convivência saudável entre pessoas e animais.